28

jul
2020
Como montar uma mercearia: guia completo para um negócio de sucesso!

Uma vez decidido, o processo de como montar uma mercearia compreende uma série de etapas administrativas, logísticas e de empreendimento que os recém-donos de negócios precisam seguir a fim de obter o sucesso em seu novo negócio.

Desde a escolha do local, passando pela documentação legal, a aquisição do estoque, a montagem da estrutura física e a abertura do negócio, todos os processos que envolvem a abertura de um mini-mercado precisam ser cuidadosamente planejados e executados.

Por esse motivo, é sempre importante contar com um plano de ação, uma espécie de guia de orientação para iniciantes e que dê informações úteis, valiosas e efetivas sobre o que os donos de mercearia precisam saber para montarem um negócio próspero e lucrativo.

Não sabe onde encontrar essas informações? Não se preocupe: o post de hoje é inteiramente dedicado a te contar tudo o que é necessário saber para montar o melhor mercadinho da região!

Acompanhe a leitura e entenda tudo sobre o assunto. Olha só:

Passo 1: Montando o plano de negócios

Você sabe o que é um plano de negócios? Trata-se, basicamente, de um documento em que estão discriminados todos os detalhes do seu negócio. É a primeira coisa que deve ser colocada em prática, a partir do momento em que você decide abrir uma mercearia.

Ele permite ao empreendedor ter uma visão ampla e completa sobre todos os aspectos envolvidos em seu novo comércio:

  • Institucional: o que é a empresa, qual o propósito dela;
  • Financeiro: qual/quanto capital será investido na empreitada;
  • Recursos Humanos: quem/quantos serão meus funcionários;
  • Investimentos: parcerias, patrocínios, sócios;
  • Público: buyer persona, qual meu tipo de cliente, quem quero atingir;
  • Concorrentes: qual o diferencial, pontos positivos, negativos a serem superados;
  • Mercado: como andam as tendências mercadológicas para o meu nicho.

É claro que o seu plano de negócios pode ser muito mais detalhado, sinta-se livre para adicionar ou subtrair informações, mas, a nossa dica é: quanto mais detalhado o seu plano de negócios, mais clara é a visão que você terá do seu empreendimento.

A importância desse tipo de documento é notória, especialmente para os novos empresários que não estejam tão familiarizados com o mundo do comércio e dos investimentos. Por isso: pegue o lápis/papel ou computador e mãos à obra!

Passo 2: Escolhendo o local – localização estratégica

Como você deve imaginar, o local onde será montada a mercearia é de importância fundamental para o sucesso do negócio – eis, por isso, a necessidade de um plano de negócios bem detalhado.

A localização do comércio jamais deve ser um ator aleatório, nem quando você já possui em mente um local específico ou conta com um móvel próprio à disposição. Isso porque questões estratégicas de mercado, como público-alvo, preços e fluxo de consumidores estão diretamente relacionados à posição geográfica do mercadinho.

Seja o local próprio ou alugado, a escolha do local deve levar em consideração algumas características fundamentais, tais como:

  • O fluxo de pessoas na região escolhida;
  • A presença de concorrentes na região;
  • O nicho de produtos que mais prospera no local;
  • A faixa etária e o perfil socioeconômico dos moradores;
  • A proximidade da região em relação à área central do município;
  • As exigências legais para a implantação de mercearias da localidade.

Em conjunto, esses fatores formam um ótimo filtro de seleção para locais estratégicos para a instalação do seu negócio – e também para a definição do tipo de produto a ser vendido e do estoque montado.

Passo 3: Erguendo a estrutura – detalhes que fazem a diferença

É importante ressaltar que, de todos os aspectos envolvidos na montagem de uma mercearia, a estrutura física é a que fala diretamente ao consumidor – afinal, é a parte mais visível de todo o trabalho do comerciante.

Embora você já saiba, vale lembrar que investir em equipamentos de qualidade, ambientes bem-iluminados, arejados e visualmente agradáveis são fatores-chave na fidelização de qualquer cliente. Aliás, já fizemos um post totalmente dedicado ao ciclo de vida dos clientes – não deixe de conferi-lo!

Para uma mercearia de pequeno porte, alguns dos equipamentos indispensáveis para montar uma boa estrutura incluem: gôndolas, prateleiras, freezers e refrigeradores, balcões, um ou dois caixas, placas informativas, luminárias etc. A escolha do número de equipamentos depende do capital investido e da estratégia traçada no plano de negócios.

Um outro aspecto de suma importância, além da estrutura, é a decoração do ambiente, que deve ser agradável e chamativa, com luzes ambientes, cartazes com as promoções do dia/semana e objetos decorativos que sejam esteticamente atraentes ao cliente.

Lembre-se: são os pequenos detalhes que farão toda a diferença entre a sua mercearia e a dos concorrentes! E, como esse tipo de negócio é, por essência, pequeno, tente compensar o tamanho reduzido com equipamentos e decoração que elevem o nível do ambiente.

Passo 4: Lidando com as exigências legais

Uma hora ou outra o momento de lidar com as burocracias chegaria. Estamos falando dos passos administrativos para trazer a sua mercearia à legalidade junto aos órgãos de controle e fiscalização municipais.

O processo em si não é complicado, apenas bastante burocrático, o que requer, vez ou outra, a orientação e o auxílio de um profissional contador – inclusive, essa é uma ótima dica caso você não tenha familiaridade com esses assuntos.

Tudo começa com o CNPJ – que inscreve o seu negócio no sistema da Receita Federal – e termina com um alvará de funcionamento – documento municipal que libera o funcionamento da mercearia sob a legislação local.

A lista de documentos para abrir uma mercearia varia de cidade a cidade, mas, em geral, são necessários:

  • CNPJ da mercearia;
  • Documentos pessoais do proprietário;
  • Folha espelho do IRPF;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Documentação específica do município.

Passo 5: Gestão – estoque, gestão e logística

Tudo pronto legalmente para a abertura do mercadinho? É o momento de colocar em prática as últimas etapas do plano de negócios: a aquisição do estoque, a gestão estratégica e a logística – os aspectos que vão definir o sucesso ou não do comércio.

O estoque, como tudo, precisa ser cuidadosamente pensado para que não haja desperdícios – afinal, estamos falando dos momentos iniciais da mercearia. Mais importante que a quantidade, é a variedade e a qualidade dos produtos definidos.

Uma ótima maneira de começar bem é investindo nos produtos de necessidade básica em princípio e depois ir incrementando o estoque com as demais mercadorias. O que é de primeira ou segunda necessidade vai depender do seu público-alvo, mas, felizmente, essa questão já foi bem-definida durante a etapa do planejamento e estudo de mercado, certo?

Ao longo das vendas e com o controle das vendas e do giro dos produtos, será possível determinar exatamente quais os produtos devem estar sempre em estoque e quais farão parte do estoque sazonal.

Já nos âmbitos da gestão e da logística, o controle do estoque por meio de inventários e outros métodos deve internalizar-se dentro do seu comércio, pois só assim você será capaz de realizar uma gestão eficiente.

Deve-se pensar na contratação dos funcionários, como atendentes de caixa, açougueiros, repositores, assistentes de limpeza e estoquistas – a quantidade e a demanda dependem exclusivamente das particularidades do seu mercadinho.

Aos poucos e com as ferramentas apropriadas, os resultados aparecerão mês a mês, assim como os lucros e o nível de satisfação pessoal. Para finalizar o nosso guia, recomendamos a adoção de um sistema de gestão, para poupar gastos com funcionários e ter o absoluto controle sobre o seu empreendimento.

Gostou do nosso conteúdo? Para saber mais sobre o universo dos supermercados, minimercados, mercearias e afins, acompanhe o nosso blog – por aqui tem novidade toda semana! Não se esqueça de acompanhar a SG Sistema nas redes e conhecer nossas soluções em gestão comercial.

Até a próxima!

  • Tags: