O que é Logística 4.0, como funciona e quais seus desafios

O que é Logística 4.0, como funciona e quais seus desafios

Toda a expansão econômica, competitividade crescente, e inovações tecnológicas que a globalização movimenta tem forçado as empresas a encontrarem meios de se destacar no setor em que atuam ou além, como explorando novos mercados, por exemplo.

Nesse contexto, as atualizações do setor logístico são apresentadas como soluções ou no mínimo grandes aliadas das corporações durante esse processo. Para entender de uma vez por todas o que é logística, do que se trata a logística 4.0, e quais seus desafios e vantagens, basta continuar a leitura.

Imagem com fundo azul claro com desenhos de caminhos de entrega à esquerda e texto à direita

Você sabe o que é logística?

A palavra “logística” vem do grego, e que dizer habilidades de cálculo e raciocínio lógico. Ela é responsável por gerenciar o fluxo de produtos em todo seu trajeto — desde o fornecimento até o consumo.

Para que isso seja possível, ela reúne todas as tarefas que estão relacionadas às matérias primas ou mercadorias nas empresas. Como o transporte, a armazenagem, gestão de estoques, previsão de demanda, e o design das redes de distribuição.

Trata-se de um processo aplicável de execução eficaz que tem a finalidade de atender as necessidades e dores do cliente da forma mais conveniente e econômica possível.

Quanto maior a empresa e mais complexo o seu ramo de atuação, consequentemente será maior a exigência de otimização e organização sistemática de todas as etapas envolvidas na produção.

E o que é a logística 4.0?

Assim como a indústria passou pela sua 4° revolução, marcada pela automação de processos, internet das coisas e computação em nuvem, e com vislumbres até mesmo da indústria 5.0, para que possa caminhar lado a lado, a logística é atingida pela necessidade de acompanhar o ritmo das novas implementações.

Essa novidade tem base na aplicação de recursos tecnológicos inovadores a fim de otimizar processos logísticos. Conferindo eficiência, maior velocidade, e redução de custos. A partir dela, os processos logísticos passam a ser fortemente influenciados pela automação e pela transformação digital.

Dessa forma, assim como a indústria 4.0, essa versão da logística visa, em suma, otimizar a execução e os processos logísticos, através de tecnologias inteligentes que compõem um sistema lógico, eficaz e automatizado.

Como a logística 4.0 funciona?

Basicamente, a Logística 4.0 atua integrando tecnologia, automação e inteligência artificial aos processos de armazenamento e transporte das corporações.

Existem algumas tecnologias que podem ser pontuadas como responsáveis pelo funcionamento e pela viabilização da aplicação da logística 4.0. São elas:

  • Soluções e plataformas online;
  • Sistemas de gestão de entregas e e-commerce b2b;
  • Utilitários inteligentes (conteiners, paletes, véiculos etc);
  • Tecnologia RFID (internet das coisas) em dispositivos digitais que podem ser implantados no chão de fábrica dos armazéns;
  • Integração da logística com a indústria 4.0;
  • Cloud Computing (computação na nuvem).

De maneira ampla, a Logística 4.0 faz uso de equipamentos como veículos, contêineres, paletes e sistemas de transporte derivados de tecnologias inteligentes possibilitando a criação de uma cadeia de suprimentos totalmente interligada e criando um fluxo de abastecimento automatizado para abastecê-la.

Dentro disso, num cenário de aplicação, torna-se muito fácil tomar conhecimento e as devidas providências acerca de um problema como um produto, ou um grupo de produtos danificados por causa de fatores de condicionamento como luz e calor, por exemplo.

Imagem sob fundo azul claro com desenho de uma avião com paradas no mapa mundi no lado direito

Quais são os desafios da logística 4.0?

No Brasil, apesar de estar no início, a logística 4.0 representa uma grande oportunidade. Ainda que dentro do tema se fale muito sobre automação, e ela seja uma das principais camadas, quando falamos na versão atualizada de logística, ela não diz respeito somente à tecnologia.

Falando das corporações especificamente, podemos listar alguns dos principais impasses encontrados por elas para a aplicação:

  • custos de implantação – Com os valores altos muitas vezes as empresas não conseguem custear sozinhas, e acabam precisando recorrer a alternativas como financiamentos;
  • falta de infraestrutura e ausência de incentivos – muitas empresas enfrentam esse problema para a implantação de tecnologias, então, para suportar a demanda de internet para os sistemas, por exemplo, são necessários ajustes e investimento;
  • pouco domínio do assunto – no Brasil, popularmente ainda não se tem muito conhecimento ou contato com as inovações que envolvem o assunto, especialmente em corporações familiares, que costumam seguir uma cultura pouco flexível;
  • qualificação de colaboradores – implantar as tecnologias da logística 4.0 requer funcionários preparados para lidar com atividades como a análise de dados, por exemplo — habilidades que podem ser desenvolvidas, mas que não são simples de se encontrar;
  • mudança da cultura organizacional – esse processo representa uma adversidade porque além da implementação das inteligências, o bom funcionamento depende também da adaptação e aceitação dos colaboradores, o que leva tempo, mas é necessário para obter sucesso.

Falamos de uma atualização estrutural íntegra que abrange uma nova forma de planejar e desenvolver produtos. E acontece que no Brasil ainda enfrentamos esses impasses logísticos que atrasam a adesão a uma revolução desse tamanho.

Ainda assim, de modo geral a evolução tende a ser constante, e aos poucos estamos caminhando cada vez mais para perto dessa realidade. Quem é capaz de adotá-la, se destaca!

Gestão logística inteligente pela automação de serviços

Através da automação de serviços é estabelecida a modernização da operação de estoque como um todo, desde o processo de estocagem até a distribuição e o consumo. Ela possibilita um acompanhamento dos processos através de relatórios, controle financeiro, e controles inteligentes com capacidade de decisão.

Os sistemas de gestão integrada, os famosos ERP, são plataformas que reúnem todas as informações organizando-as de forma acessível e personalizada. Beneficiando o acompanhamento de estoque e transporte de mercadorias, suas datas de vencimento quando for o caso, e o cadastro de clientes.

Entenda mais sobre o assunto em nosso post o que é ERP e para que serve esse sistema na gestão de sua empresa!

Tudo colaborando para a digitalização das técnicas logísticas no contexto em que estão inseridas, viabilizando aos responsáveis optar pelas melhores estratégias para seu negócio.

Vantagens de implantação da logística 4.0

Atualmente, a implementação das técnicas da logística 4.0 representa uma das novidades mais pertinentes para moldar e dar andamento a processos de distribuição de produtos e desenvolvimento mundial das corporações.

Nessa altura, não restam dúvidas de que seus efeitos são positivos e promissores não é mesmo? Por fim, para melhor visualização confira a seguir uma lista com suas principais vantagens:

  • acesso a informações relevantes em tempo real;
  • eficácia operacional;
  • melhorias diversas (a depender das especificidades do negócio) nos centros de distribuição;
  • visualização integrada das cadeias de produção;
  • estoque zero;
  • elevada conectividade;
  • aperfeiçoamento de análise de dados;
  • digitalização do acompanhamento de processos através de sistemas.

Todas elas agem evitando contratempos como erros, faltas e atrasos, e otimizando e modernizando a cadeia logística da sua empresa.

Essa foi a nossa explanação descomplicada a cerca da última versão de processos logísticos. Aproveite e confira também três soluções essenciais para sua empresa!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário