Os benefícios de uma tributação correta para supermercados

Os benefícios de uma tributação correta para supermercados

A tributação é um assunto que ainda assusta muitos empresários. No entanto, muito desse “medo” se deve a uma falta de informação sobre como a contabilidade e assuntos tributários e esses, quando feitos de maneira correta, podem transformar positivamente a saúde financeira de uma marca.

Quem acompanha o blog da SG Sistemas já sabe que sempre trazemos os assuntos mais importantes para gestores e dicas que ajudam supermercados, comércios de varejos e outros empreendimentos! Por isso, continue a leitura e aprenda mais sobre os benefícios da tributação para seu negócio!

Imagem com fundo azul com escrita à direito com indicações de que o assunto tributação será tratado abaixo.

Antes de mais nada, o que é tributação?

A tributação nada mais é que o cumprimento dos pagamentos de impostos para o Governo. Essa cobrança é feita para toda e qualquer empresa, no entanto as porcentagens que são cobradas em cada um dos casos acaba variando de acordo com os rendimentos de um negócio.

Outro fator que determina também as taxas pagas por cada Pessoa Jurídica são os regimes de tributação. Existem três desses sistemas que são mais adotados pelas empresas dos mais diversos tipos. São eles:

  • lucro presumido: os percentuais de cobrança de impostos são baseados em uma estimativa feita pela Receita Federal sobre qual será o rendimento daquele CNPJ;
  • lucro real: os tributos são calculados a partir de um acompanhamento exato do que a marca está faturando;
  • simples nacional: um regime para pequenas e médias empresas em que o cálculo dos impostos são feitos de maneira simplificada para ajudar os microempresários.

É possível escolher qual sistema terá para sua marca ainda durante o processo de abertura de CNPJ. No entanto, nada impede que migre seu estabelecimento para outro regime tributário em outro momento!

Os benefícios da tributação para seu supermercado

Existe uma lista de benefícios em tomar cuidados extra com a tributação e contabilidade de seu negócio. A primeira e mais clara vantagem é deixar sua empresa em conformidade com as exigências legais, conseguindo permissão para atuar como uma Pessoa Jurídica sem precisar se preocupar com a possibilidade de ser descoberto pela Receita Federal.

Além desse fator, é preciso citar benefícios como:

  • otimizar processos de pagamentos internos como funcionários e fornecedores;
  • aumentar o controle interno de gastos;
  • reduzir a quantidade de taxas pagas;
  • permitir o desenvolvimento de um planejamento financeiro mais organizado e assertivo;
  • acompanhamento de métricas e indicadores;
  • possibilitar uma projeção melhor do fluxo de caixa.

Essas vantagens são gerais para qualquer empresa que comece ter um cuidado maior com essa área de seu negócio. No entanto, quando olhamos para a contabilidade de supermercados – um dos grandes focos do blog da SG e que gera dúvidas em inúmeros empresários –, percebemos que existem ainda mais pontos positivos para se atentar à tributação.

Com o auxílio de um contador e um sistema de gestão eficiente, os administradores de um pequeno, médio ou grande mercado podem ter uma visão estratégica dos rendimentos da empresa. Dessa maneira, fica mais fácil acertar no controle interno sobre gastos com mercadorias, identificar gargalhos que aumentam os custos operacionais do estabelecimento e muito mais.

Outro controle que essa prática melhora é a identificação do momento em que é necessário comprar novamente alguns itens de seu negócio. Falamos mais sobre isso no post “Ponto de ressuprimento: o que é e como calculá-lo?“, não deixe de conferir!

Imagem com fundo azul, escrita em branco a esquerda e imagem de uma mulher olhando papeis e calculadoras à direita.

Como é feita a contabilidade de um mercado?

A contabilidade para mercados é uma área que vem aos poucos ganhando o reconhecimento que merece, pois finalmente os gestores estão enxergando a necessidade e a complexidade do trabalho de um contador especializado nesse ramo. É necessário muita preparação e cuidado para atuar nesse segmento e vamos te explicar o porquê.

O primeiro grande desafio é no momento de abrir um CPNJ, se preocupando com todos os alvarás, certificados e permissões exigidas quando o empreendimento envolve o comércio de alimentos e outros itens perecíveis.

Quando o mercado já está de portas abertas, o foco é em controlar o pagamento de impostos sem deixar nenhuma taxa para trás e também encontrando formas legais de não pagar nenhum tributo a mais que acabam causando um grande impacto no caixa ao fim do mês.

Quem está a frente desse setor também precisa tomar os cuidados necessários sobre a cobrança por conta das mercadorias que trabalham. Por exemplo, existem taxas específicas para o comércio de bebidas alcoólica e até pela venda de alimentos naturais – que possui uma cobrança diferente das comidas processadas.

Para dar conta de tantos pormenores, o mais comum é que esse tipo de empresa conte com um sistema de gestão que facilite o acompanhamento de todos os valores a ser considerados. Também existem outras ferramentas que podem ajudar muito no momento de organizar essas variáveis, uma delas é o planograma.

Conheça melhor esse conceito no post “Planograma de supermercado: o que é e como fazer o seu“!

Qual o melhor regime tributário para o supermercado?

Cada empresa é livre para decidir qual o regime tributário que deseja adotar. No entanto, não podemos negar que as análises do setor mostrando que o Lucro Real é sim a melhor escolha para supermercados. Esse sistema é o que permite melhor adequação às cobranças governamentais com a empresa ainda mantendo o pagamento do mínimo de impostos possível.

Além disso, com essa configuração de pagamento, os percentuais de tributação total ficam em torno dos 5% do total faturado pela empresa. Caso a escolha fosse pelo Lucro Presumido ou ainda pelo Simples Nacional, esse valor seria maior e as limitações de crescimento também – isso porque o Simples Nacional só pode ser usado por PME com um rendimento menor que o estipulado, aí precisaria modificar caso o faturamento ultrapassasse essa quantia.

E agora pode ser que esteja preocupado, pensando que já não adianta mais tentar cuidar da contabilidade de seu supermercado pois não utiliza o regime de tributação de Lucro Real. Mas pode ficar tranquilo, existe formas de fazer essa migração caso ache necessário!

Como fazer a migração para o Lucro Real?

Existem diversos motivos que levam uma marca a migrar de um regime tributário para outro, e cada uma delas possui suas exigências específicas a serem cumpridas para que esse processo seja realizado de forma plena. Em geral, as condições impostas são que o solicitante registre esse desejo no site da Receita Federal e quite suas obrigações fiscais referentes ao modelo que já estava utilizando.

Esse processo todo possui vários detalhes que podem fazer que os administradores de um negócio acabem em complicações por deixarem de cumprir com alguma exigência. É por isso que mais uma vez os contadores são indispensáveis para a realização dessas atividades: eles possuem a preparação e conhecimento necessário para não deixar nada sair fora do esperado.

Como algumas empresas possuem um volume de dados contábeis a serem considerados, é possível que precisem contar com uma tecnologia de tributação que auxilie na organização de todas essas informações. Unindo o capital humano e recursos de última geração, diminuem as chances de erros e ainda otimiza o tempo de trabalho da equipe responsável por esse setor.

Conte com ajuda especializada para a migração de regime tributário

Nem sempre é fácil fazer toda a apuração de tributos de seu negócio para entender o que será preciso quitar antes de realizar a migração. Para agilizar esse processo e evitar qualquer equívoco que leve sua empresa a ter problemas com a Receita Federal, o melhor é escolher uma empresa especializada nesse tipo de trabalho.

Você pode optar por um diagnóstico fiscal, serviço que realiza uma varredura nos tributos pagos pela empresa e que permite identificar qualquer ponto aberto que será preciso finalizar antes da migração para Lucro Real. Para isso, conte com a Mix Fiscal, uma consultoria de tributação especialista em inteligência tributária para mercados, e receba uma análise detalhada!

Agora que você já entende melhor sobre tributação e os benefícios de cuidar desse processo obrigatório em seu negócio, é hora de colocar a mão na massa e começar a otimizar essa área de sua empresa. Aproveite o blog da SG Sistemas para encontrar as melhores dicas de gestão para supermercados e outros setores!

Veja também nosso post “Prospecção de mercado…para mercados!” e descubra como funciona essa prática!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário