Ponto de Ressuprimento: o que é e como calculá-lo?

Ponto de Ressuprimento: o que é e como calculá-lo?

O ponto de ressuprimento é um assunto que interessa comerciantes de todos os tipos. Não importa se você possui um supermercado, pizzaria ou uma loja de roupas e até um comércio de variedade para casa; para garantir a satisfação dos clientes é necessário entender qual é a hora de fazer novos pedidos.

Siga sua leitura para aprender o que é esse ponto, bem como as vantagens de conhecê-lo e como calculá-lo. Aqui no blog da SG Sistemas temos sempre as melhores dicas para a sua empresa!

Afinal, o que é o ponto de ressuprimento?

Esse conceito pauta-se no momento em que a necessidade de reabastecer o estoque dos produtos que oferece ao seu público, ou das matérias utilizadas para fabricar os itens que vende vem à tona. Ou seja, é o limite – a quantidade mínima – que cada artigo pode chegar para ser pedido novamente. Ele serve para tirar aquela dúvida que aparece sempre sobre qual a hora certa de comprar de novo.

Para quem está iniciando no mundo do varejo pode ser muito confuso saber quando começar reestabelecer o estoque. Ao mesmo tempo que não queremos que falte algo que nossos clientes procuram, existe o medo daquele artigo acabar encalhando em seu depósito. Ambas as situações impactam diretamente no faturamento de sua marca e podem ser evitadas com o cálculo do ponto de ressuprimento e conhecimento sobre as vendas de sua empresa.

Entenda como ter um controle de estoque eficiente, confira nosso post sobre o tema!

Imagem com fundo azul e conceito de ponto de ressuprimento à esquerda

Ponto de ressuprimento: qual a importância conhecê-lo?

Falar sobre a importância do ponto de ressuprimento (PR) tem muito em comum com a relevância de ter um controle de estoque adequado. Esses fatores caminham juntos para evitar problemas para um varejo. Confira quais pontos afetados pelo cálculo correto do tempo de reabastecimento:

  • não deixar faltar produtos com grande procura: sua loja nunca ficará sem os principais artigos vendidos, pois seu estoque estará sempre reabastecido na medida certa;
  • não ter furos no caixa: sabendo quando e quanto deve comprar de cada produto, não acabará fazendo um pedido além do necessário e causando prejuízo ao seu faturamento. Além de não perder vendas por conta da falta de algum item;
  • aumentar a satisfação do cliente: é frustrante pedir uma pizza e não ter o sabor escolhido por falta de materiais para o recheio, certo? O PR evita esse tipo de situação, aumentando a satisfação do público e ajudando fidelizá-lo;
  • evitar que seu público já fidelizado busque a concorrência: pense em uma pessoa buscando um ingrediente para fazer uma receita a noite. Mesmo que ela seja um cliente fiel, se não encontrar esse produto, acabará indo à concorrência. Com o ressuprimento correto, essa situação não acontece;
  • permite que mantenha os preços para o cliente: quando existe a falta de um item no estoque, é comum que recorram a pedidos em caráter de emergência, ou por formas de envio mais rápidas. Essas escolhas custam mais caro que o normal e, para não ter um prejuízo na venda, acabam subindo o valor para o cliente. Saber o ponto de ressuprimento evita isso;
  • impede problemas com vencimentos: para quem trabalho com itens perecíveis, como restaurantes e supermercados, saber o PR evita que compre um ingrediente em excesso e acabe perdendo-o por conta do vencimento.

Esses são motivos de sobra para provar a importância de aderir a essa prática, certo? Para isso, aprenda como calcular esse momento de refazer os pedidos para gerir de forma saudável seu estoque!

Imagem com fundo azul com introdução sobre o cálculo de ponto de ressuprimento

Como calcular o ponto de ressuprimento?

Existe uma fórmula para chegar ao ponto de ressuprimento de cada item de seu inventário. Os fatores envolvidos nessa conta são:

  • tempo entre cada uma das compras (T);
  • demanda do produto (D);
  • estoque de segurança necessário (ES).

Esse último diz respeito a quantidade de certo artigo que precisa ter caso aconteça alguma emergência ou problema com o fornecimento dele. Falamos mais sobre o assunto no post “Tipos de estoque: saiba qual o melhor para seu negócio!“.

Agora vamos ao cálculo:

D x T + ES = Ponto de Ressuprimento

O resultado estará em quantidades de produtos, uma vez que o estoque de segurança e a demanda também são. O cálculo irá mostrar quantos produtos de cada tipo precisa ter para ser o momento de pedi-lo novamente.

Não deixe de considerar as exceções

Em épocas festivas, as famosas datas sazonais, alguns tipos de itens são mais procurados pelo público. Isso irá interferir no funcionamento do PR, no entanto, ele pode ser uma forma de guia. Se nessa época do ano anterior seu comércio vendeu certa porcentagem a mais que o normal de um produto, some esse valor ao PR para ter uma ideia de qual será o estoque mínimo nesse período.

Por exemplo, se o nível de ressuprimento de um tipo de doce é 20 e próximo ao Dia dos Namorados anterior você vendeu 50% a mais que o normal desse item, o cálculo seria: 20 + 50%, ou seja, sua nova quantidade mínima desse produto seria 30. Isso, é claro, apenas para o reabastecimento que cobre o período dessa data sazonal.

Entenda como deixar esse processo mais simples

Tanto para o controle do estoque, quanto para o cálculo do nível de ressuprimento é essencial ter controle da quantidade vendida de cada item diária ou mensalmente. Essa média corresponde a demanda de cada artigo, mas, se possui uma variedade muito grande de opções, conferir esse número é muito difícil, certo? Errado!

Com um sistema de gestão integrada é bem mais simples saber quantos produtos saem de seu comércio diariamente. Esse tipo de solução digital fornece, de forma prática, relatórios completos e bem organizados. Além de poupar muito tempo de trabalho, também é uma “mão na roda” para não acabar pulando a conferência de nenhum item de seu estoque.

Os sistemas ERP contribuem, inclusive, na hora das compras para repor seu estoque. Eles minimizam erros, otimizam o planejamento e ajudam a acompanhar prazos. Existem ainda muitas outras soluções que ajudam comércios como mercados e outros varejos. Confira o post “5 motivos para implementar o Self-CheckOut em seu supermercado” e saiba mais!

Agora que conhece o Ponto de Ressuprimento, como calculá-lo e como facilitar esse levantamento com um sistema de gestão, basta implementá-lo em sua empresa. Conte sempre com o blog da SG para aprender formas de melhorar seu negócio e garantir lucros ainda maiores!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário