15

mar
2019
O que é atacarejo? Uma nova tendência que tem dado certo.

Conheça essa nova tendência que tem superado as expectativas do mercado!

O que é atacarejo? Já ouviu falar? A necessidade cada vez maior de maximizar a utilidade e os lucros, especialmente em meio a um cenário de crise tão imprevisível, é uma forma mais segura e estável de coordenar um negócio. Reduzindo os intermédios e as muitas externalidades, é possível trabalhar de forma mais direta com os produtos e assim atender um modelo novo de demanda de forma prática.

O atacado sempre foi o ambiente dos pequenos lojistas e donos de estabelecimentos, mas algumas mudanças ocorreram na demanda do cidadão brasileiro: o conforto e o status das compras em hipermercados se tornou acessória, o volume de compras, principalmente das famílias maiores, tem migrado progressivamente para o campo do atacarejo por motivos práticos, o consumidor se tornou mais pragmático com seus gastos e hoje pesquisa muito mais a relação custo x benefício.

Afinal, o que é atacarejo e quais os seus conceitos?

A classificação morfológica é tão prática quanto parece: a união do atacado e do varejo como modalidade é celebrada por muitos consumidores e lojistas, que precisam manter um padrão de consumo ou fluxo, mas já não podem se dar ao luxo de compras unitárias e em ambientes mais “sofisticados”, afinal, tudo isso tem um custo presumido no valor final do seu produto.

A modalidade não é nova, os norte-americanos já surfam na onda do atacarejo e das lojas de departamento há décadas. Já reparou nos refrigerantes de 3,5 litros e os pacotes de 1 quilo de chocolate? As embalagens e o custo dispendido na distribuição de muitos volumes pequenos, agregam ao preço final da sua compra valores que sinalizam mais os custos e encargos do que o produto em si.

Quando o atacado também age como varejo, ele geralmente é transportado para mais perto do comércio, de onde antes ficavam distantes, limitados à compras de varejistas. O consumidor pode escolher seus produtos com a possibilidade de comprar múltiplas unidades de uma vez, uma grande oportunidade para os revendedores, que podem abrir mão de alguns distribuidores que fazem aumentar seu preço de venda no varejo.

O atacarejo dispensa as estruturas mais tradicionais dos supermercados e, ao invés de seções temáticas, com produtos unitários, vende seus produtos em pacotes grandes e oferece descontos maiores nessas compras. O consumidor também pode optar por comprar pequenas unidades com um preço regular.

Na maior parte das vezes os expositores agem como depósito, isso para diminuir o custo dos espaços para estocar os bens. As embalagens geralmente também possuem tamanhos maiores e até incomuns se comparados aos supermercados. Por exemplo, ao comprar condimentos para uma lanchonete, é possível encontrá-los em versões muito maiores, de 5, 10 litros.

Atacarejo uma tendência de mercado promissora.

Quais as vantagens e desvantagens de implementar um atacarejo no meu negócio?

A estrutura do atacarejo requer menos sofisticação e detalhes, é claro que isso é uma questão pessoal do investidor, mas quanto mais espaço disponível e menos gastos com estrutura, mais espaço haverá para a exposição de produtos.

Não ter de redistribuir constantemente os produtos irá te desonerar de um funcionário que o faça frequentemente. E é nesses detalhes que a economia dessa estrutura acontece e permite a compra em grandes volumes.

Quanto maior a compra, menor o valor unitário de cada produto, e é justamente essa mecânica que faz com que seus preços acabem sendo bem mais atrativos para aqueles que querem comprar itens, seja para suas casas, em maiores unidades, ou para seus varejos. É uma forma de conseguir consumidores sem precisar de investimentos massivos naquilo que não envolva o básico da estrutura.

Hoje, um percentual crescente das famílias já aderiu às compras em atacarejo para os mantimentos da casa, e acabam sendo fidelizados pela praticidade e economia.
A estrutura do atacarejo também dispensa algumas atividades, como padaria, reposição unitária, açougue e outros serviços que demandam funcionários extras.

Perdas podem ser minimizadas, pois o lucro é mais substancial e os custos mais baixos. É possível arcar com grandes promoções e preços bem reduzidos para aqueles que levam em grandes quantidades, assim como o marketing pode ter menos custos. Uma vez que as finalidades do estabelecimento já são bem delineadas, os investimentos no serviço são muito bem guiados para o oferecimento de preços atraentes ao consumidor.

Algumas das desvantagens recorrentes do atacarejo é a dificuldade em estocar produtos perecíveis, que poderiam compor uma parte importante da receita, mas não tem muita viabilidade na estrutura do que é um atacarejo. É mais viável, então, evitá-los.

O hortifrúti geralmente também não encontra espaço nos atacarejos, assim como as confeitarias e outros setores que seriam capazes de algum lucro extra.

A necessidade de redistribuir os itens nas prateleiras será maior, já que maior parte das compras são em grandes volumes. O contingente que ficaria no encargo de tarefas mais difusas em um supermercado comum pode ser mobilizado aqui para uma tarefa mais prática e homogênea.

O setor dos atacarejos tem crescido substancialmente nos últimos anos e implementado suas estruturas. Graças aos grandes lucros, muitos estão criando ambientes cada vez mais confortáveis no nível dos supermercados e se tornaram uma parcela das redes de mercados que ganhou preponderância no gosto dos consumidores por motivos práticos.

Para conhecer mais sobre o tema e o mundo dos supermercados, acesse o blog da SG Sistemas, conheça nossas soluções e princípios e tenha mais informações e dicas preciosas sobre a área em nosso blog.

Assine a newsletter e receba tudo com exclusividade!

  • Tags: