Loja de conveniência: como investir neste negócio!

Loja de conveniência: como investir neste negócio!

Se você está pensando em empreender, que tal investir em uma loja de conveniência? Esse é um dos tipos de comércio que mais cresce no Brasil. Pesquisas revelam que o crescimento é de 15% a 20% ao ano, faturando bilhões de reais e gerando muitos empregos.

Esse estabelecimento tem o perfil de um pequeno varejo e está geralmente localizado em locais com alto fluxo de pessoas, como em postos de combustíveis. Eles vendem produtos como uma alimentação rápida, bebidas, sobremesa ou materiais de limpeza que suprem uma necessidade em horários não convencionais como a noite, madrugada e feriados.

Mas você sabe o que é necessário para abrir uma loja de conveniência? Hoje, a SG Sistemas trouxe algumas informações úteis sobre esse tipo de comércio e dicas para você iniciar o negócio da melhor forma, confira!

O que é uma loja conveniência?

A conveniência é um pequeno comércio que vende itens básicos de alimentação, higiene e acessórios para atender de forma prática e momentânea a necessidade de seus clientes, ou seja, funcionam no sistema de varejo. Geralmente essas lojas funcionam 24 horas e localizam-se em locais movimentados como postos de combustíveis, hotéis e aeroportos.

E se você tem alguma dúvida sobre o que é Atacado e varejo e a diferença entre eles, temos um conteúdo completo sobre o tema!

O que pode ser vendido em uma loja de conveniência?

Antes de escolher os produtos que estarão à venda em uma loja de conveniência é importante fazer uma análise de mercado considerando a localização e o perfil do seu cliente.

Mas alguns itens básicos são comuns em qualquer conveniência e não podem faltar no mix de produtos, são eles:

  • Bebidas: cerveja, vodca, uísque e outras bebidas alcoólicas, refrigerante, suco e água. Lembre-se de manter na geladeira os itens que forem consumidos gelados;
  • Carvão e gelo: são itens que podem acabar no fim de semana ou durante uma confraternização, quando os supermercados estão fechados;
  • Cigarros: de várias marcas, desde os mais baratos até os mais caros;
  • Produtos de higiene: xampus, sabonetes, desodorantes, preservativos, escova de dente, creme dental, absorventes. Algum turista pode ter esquecido algum item de higiene pessoal e precisar comprar esses itens;
  • Produtos sazonais: como exemplo ovo de Páscoa, panetone, acessórios para a Copa do Mundo;
  • Doces: balas, chocolates, pirulitos e outras guloseimas.

Quanto custa para abrir uma conveniência?

O investimento inicial para abrir uma loja de conveniência pode variar conforme o tamanho, a localização e o mix de produtos em estoque. O valor gira em torno de R$ 45.000,000 à R$ 100.000,00. Mas este negócio é lucrativo e seu investimento pode não demorar muito para começar a dar retorno.

Qual o lucro deste negócio?

O lucro de uma loja de conveniência gira em torno de 10% a 15% do valor de faturamento. Alguns estabelecimentos conseguem atingir até 20% de lucratividade. É um estabelecimento com uma alta rotatividade de pessoas e por tanto, de vendas. Outro ponto é que os clientes que frequentam uma conveniência estão dispostos a pagar qualquer valor pelo item que precisam.

Como montar uma conveniência: passo a passo prático!

Para abrir uma conveniência é preciso ter um planejamento estratégico. É um tipo de negócio que movimenta muito dinheiro e que pode ser sinônimo de faturamentos altos e atrativos, mas as perdas também devem ser consideradas.

Veja algumas dicas para iniciar uma loja de conveniência de forma segura e estratégica e tenha mais chances de alavancar seu negócio!

1. Escolha o tipo de loja de conveniência

Uma conveniência pode ser criada do zero ou ser uma franquia. No primeiro caso o empreendedor irá precisar pensar em todos os detalhes como nome, marca, produtos e outros. Já no caso de optar por uma franquia, algumas regras já vêm pré-estabelecidas como fachada, público-alvo e até questões físicas como cores e modelo da fachada do local.

Cada uma das opções citadas acima têm sua vantagem e desvantagem e, portanto, a análise e escolha cabe ao empreendedor.

2. Encontre um espaço adequado

As lojas de conveniências devem ocupar espaços com grande fluxo de pessoas. Os postos de combustíveis são os locais mais comuns para esse tipo de negócio. Mas também podemos encontrá-las em aeroportos, shoppings, hotéis e até condomínios. É muito importante fazer uma análise de clientes e concorrentes antes de decidir o local. Este é um fator determinante para a estabilidade e futuro do seu negócio.

Caso você monte uma conveniência onde não tem necessidade deste comércio, pode se frustrar com o volume de vendas. Além disso, por ser um comércio que ficará aberto 24 horas, é preciso manter o ambiente seguro para seus funcionários e clientes com câmeras de segurança, vigilância e boa iluminação.

3. Mantenha tudo dentro da legalidade

Assim como todos os estabelecimentos comerciais e alimentícios, são necessários certos documentos que comprovem que o local tem autorização para funcionar. Eles podem variar conforme a localidade, por isso, é importante verificar junto à prefeitura e por meio do Código de Defesa do Consumidor. Os documentos mais comuns são alvará de funcionamento, a autorização da Agência de Vigilância Sanitária, licença dos bombeiros, entre outros.

4. Automatize os processos

Para ter uma gestão de qualidade, alguns softwares de controle podem ser de extrema ajuda. Isso porque eles auxiliam nos registros de dados dos clientes e financeiros, inventário, controle de estoque de maneira prática e eficiente. Assim a administração do seu negócio será realizada de forma mais assertiva e você terá dados para traçar estratégias para o futuro e acompanhar o crescimento da sua loja.

Conheça o Software de Gestão SG DFE e descomplique a parte burocrática do seu negócio!

como montar uma conveniência

5. Lembre-se da acessibilidade

Não basta ter na sua conveniência ótimos produtos que supram as necessidades de seus clientes se você não oferecer uma boa experiência no seu espaço. Este fator inclui a organização dos itens e a acessibilidade para portadores de deficiência. Deixe os produtos bem organizados, bebidas e lacticínios bem armazenados em uma geladeira, itens de fácil acesso em expositores atrativos no caixa.

Use também a tecnologia a seu favor! Ofereça opções de cardápio digital, promoções em redes sociais para chamar o público e divulgar a sua marca.

Crie um espaço acessível a todos, com espaços entre as prateleiras suficientes para passar um carrinho de bebê ou uma cadeira de rodas, rampas de acesso, vagas para deficientes e outras estruturas.

Além de seu estabelecimento cumpri o estabelecido na Lei de acessibilidade, você verá que estes detalhes vão fazer muita diferença também nas suas vendas.

6. Tenha os equipamentos necessários

Para que uma loja de conveniência funcione de forma adequada é preciso de uma estrutura para organizar os itens, atender os clientes e armazenar os produtos. Ela deve estar equipada com maquinários e móveis de qualidade. Por exemplo, gôndolas, prateleiras, refrigeradores, mesas e cadeiras para refeições, balcão de atendimento, computador, caixa e outros. A escolha vai depender do perfil do seu negócio.

Por isso, é importante encontrar uma boa parceria para conseguir esses itens por um preço mais em conta e garantir uma manutenção regular da estrutura, para que tudo cumpra sua funcionalidade sem problemas.

7. Bons fornecedores

Devido à rotatividade de produtos em uma conveniência, é preciso trabalhar com fornecedores confiáveis, que cumpram prazos e possam te atender caso precise de mais produtos. Para os itens que podem sair mais, como bebidas alcoólicas, a dica é buscar parcerias com as grandes distribuidoras. Caso seu comércio seja uma franquia, você já terá uma lista de fornecedores que garantem o padrão da marca.

Confira: Gestão de fornecedores: como torná-la aliada do seu negócio?

8. Escolha uma equipe de excelência

Agora que já planejou a parte burocrática, a estrutura física e os produtos de venda, é hora de montar a equipe que irá trabalhar na loja de conveniência!

É muito importante escolher profissionais que sejam especializados em atendimento ao cliente. As pessoas que frequentam este local querem ser bem atendidas por alguém que saiba conversar e tirar suas dúvidas quando precisar.

como montar uma conveniência

Seguindo nossas dicas, sua loja de conveniência será um sucesso! Para saber mais sobre outros estabelecimentos e áreas da gestão relacionadas a negócios, não deixe de acompanhar nosso blog! Para aprender mais sobre gestão de negócios, confira o texto Gestão integrada: características, funcionalidades e benefícios.

4.8/5 - (165 avaliações)

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário