Balanced Scorecard: Conheça e aplique em sua gestão!

Balanced Scorecard: Conheça e aplique em sua gestão!

Gestão estratégica para empresas: entenda o Balanced Scorecard (BSC)

Não ter uma meta definida, ou seja, “atirar para todos os lados”, não é o mais correto quando se trata de gestão de uma empresa. É justamente para melhorar isso que o Balanced Scorecard deve ser aplicado, afinal, saber quais são as variáveis de seu negócio é indispensável para uma gestão eficiente.

Trata-se de uma ferramenta utilizada para que o estabelecimento de objetivos empresariais possam ser feitos de maneira lógica e com perspectiva real de melhora. Então, entender o que é o BSG, seus benefícios para as instituições e como ele é, de fato, aplicado em cada uma é o caminho a ser seguido.

Tudo isso e muito mais será abordado no decorrer deste conteúdo. Acompanhe e aprenda a aplicá-lo ao seu negócio:

O que é balanced scorecard e qual sua função?

o que é scorecard e qual a sua função?

Traduzido para o português, a metodologia poderia se chamar “Indicadores Balanceados de Desempenho“. Foi criada nos anos 90 por Robert Kaplan e David Norton, e trata-se de uma ferramenta de gestão que mede o progresso de uma empresa em relação às suas metas de longo prazo.

Então, é tido como um modelo de gestão estratégica que visa desmistificar o ideal de que para um negócio alavancar é preciso focar tão somente em indicadores financeiros e contábeis. É claro que eles melhoram o desempenho das empresas, mas normalmente são focados em determinados setores.

Já falamos em outro momento sobre a importância dos indicadores de desempenho na gestão de pequenos negócios, em um post que você pode acessar e fazer a leitura mais tarde.

A função do BSC é definir objetivos de crescimento empresarial e, como consequência, medir os resultados destas ações para além do uso tradicional de indicadores de faturamento, por exemplo.

O BSC define objetivos e mede resultados ao longo prazo, ok? Estamos falando de um modelo contínuo de melhoria dos negócios no mercado de trabalho.

Benefícios de usar o BSC

Já que o BSC irá medir o desempenho das estratégias anteriormente adotadas e, após, definir novas iniciativas – também estratégicas – para serem executadas em prol da empresa, é bem cristalino que essa metodologia possui seus benefícios, não é mesmo?

Saiba 3 vantagens que se destacam nesse método:

Visão clara e específica do funcionamento do negócio

A partir da utilização correta e séria do BSC, as organizações – e principalmente os administradores delas – terão maior clareza sobre quais são seus objetivos macro (objetivos a longo prazo), e assim a tomada de decisão que gere resultados é muito mais consciente.

Definição tática das ações operacionais

Você pode pensar que ter clareza é pouco e superficial, mas na verdade saber exatamente até onde a empresa pode chegar é um pouco diferente do que até onde ela quer chegar. E é aqui que a gestão tática usa e abusa do BSC.

Metas reais são estabelecidas e mudanças ou otimizações necessárias são implementadas, e então aquele projeto um dia tido como ilusório pode, de fato, ser mais palpável. Isso é estratégia. Ter foco no que funciona, sabe?

Mensuração de avanços

De nada adianta saber o que fazer, colocar em prática e não medir se realmente está dando resultados. Se você não sabe o que está acontecendo na sua empresa, tampouco saberá como otimizar processos e melhor sua estratégia interna e externa.

A medição de avanços pelo Balanced Scorecard vai te indicar os meios de aumentar seus resultados. Quando Peter Drucker, pai da administração, disse que “aquilo que não é medido não pode ser melhorado”, ele estava certo. Essa é a maior máxima do BSC.

E se eu te contar que ainda existem mais benefícios advindos de uma gestão estratégica por meio do Balanced Scorecard, você acredita? A SG Sistemas lista mais alguns efeitos do BSC:

  • aprimora a visão do futuro da empresa;
  • permite a montagem e execução de planos de ação certeiros;
  • proporciona melhora contínua da qualidade da atividade empresarial;
  • facilita a comunicação entre setor (já que a análise é geral);
  • alinha indicadores-chave com macro-objetivos;
  • estimula a capacitação constante do mais alto cargo da empresa até seu colaborador mais singelo, mas nunca desimportante.

Tudo bem que esses são os benefícios, mas como de fato criá-los? Onde se basear?

Pilares do Balanced Scorecard

Pilares do balanced scorecard

As bases da definição da metodologia de Balanced Scorecard são divididas em componentes e perspectivas, quatro de cada. Entendam o que representam.

Os 4 componentes estratégicos do BSC

Para saber quais estratégias montar é fundamental saber em quais pilares se apoiar, sendo estes:

  • objetivos: o que a empresa deseja alcançar em cada setor? Qual a perspectiva?;
  • indicadores: cada objetivo definido possui um indicador de desempenho, e estes mostram em que pé anda a atividade empresarial;
  • metas: qual o nível de performance desejado para cada indicador?;
  • projetos estratégicos: intervenções necessárias para os resultados dos indicadores de desempenho possam ser otimizados por meio das metas definidas.

Para ler depois: Gestão de indicadores: por que manter uma?

A gestão empresarial integrada é indispensável para que as estratégias Balanced ScoreCard possam, de fato, ser bem montadas e bem aplicadas.

As 4 perspectivas do Balanced Scorecard

Tratam-se das áreas de implementação do BSC, sendo eles:

  • perspectiva financeira: impacto das decisões estratégicas sobre a meta (financeira);
  • perspectiva do cliente: o valor percebido pelo cliente é indispensável para a satisfação destes e o aumento da rentabilidade da empresa;
  • perspectiva dos processos internos: suas rotinas administrativas envolvem desde o pré-venda ao pós-venda, não se esqueça disso.
  • perspectivas de aprendizado e crescimento: se a satisfação do cliente é fundamental, a do colaborador não fica para trás. A infraestrutura cognitiva da sua empresa tem de estar engajada, capacitada e satisfeita.

Como definir objetivos, indicadores, metas e projetos estratégicos?

Você já sabe os 4 componentes base para começar a traçar estratégias de gestão, e já aprendeu também acerca das áreas de implementação dos projetos BSC, então é interessante saber como gerir esse processo. Temos 4 passos:

  1. Traga o projeto para a parte prática: a visão e a estratégia devem ser de ciência e adesão de todos os colaboradores da empresa para funcionar;
  2. Ensine o plano de ação para seus colaboradores: de modo a vincular as melhores métricas de indicadores de desempenho com uma certa “recompensa”. Engajamento!
  3. Tenha recursos disponíveis: o objetivo organizacional só poderá ser alcançado se você dispuser de recursos financeiros, humanos e infraestrutura suficientes (ferramentas de gestão são essenciais!);
  4. Aprimore o plano de ação quando necessitar: os feedbacks são fundamentais para essa parte e para o crescimento da empresa, e por ser um processo contínuo carece dessa aprimoramento estratégica de resultados;

Que tal dar esse empurrãozinho na sua empresa para que ela possa crescer? Muito embora esse método não seja novo, ele ainda é atual e assertivo e com certeza agregará ao seu negócio. Fique atento ao blog da SG Sistemas, sempre tem conteúdo novo acerca de gestão eficiente em empresas!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário