Qual é a margem de lucro ideal para um supermercado? Existe um número?

Qual é a margem de lucro ideal para um supermercado? Existe um número?

Infelizmente não há como pontuar de maneira definitiva e imutável uma margem de lucro ideal para um supermercado, mas sim fornecer um palpite mutável baseado na atual situação econômica do país.

Cada localização geográfica do Brasil possui uma média, e esta ainda se modifica quando se tratam de supermercados com alta circulação de pessoas e capital de giro de vendas elevado ou supermercados com menores procuras. A lei da oferta e demanda é muito presente na aferição da margem de lucro ideal.

O que se sonha é que a margem de lucro ideal possa chegar, na prática, a 8% (oito por cento), porém a economia do país tem que caminhar também para uma recuperação. Vamos falar então do ideal em acordo com a realidade?

Supermercados com grande fluência de caixa

Pensando nos dois extremos da situação, encontramos estudiosos que declaram que uma margem de lucro de 4% (quatro por cento) é a interessante para supermercados com alto fluxo de venda. Pode parecer percentualmente pouco, mas podemos estar falando de bastante dinheiro.

Observe que a quantia gerada em um prazo médio de 25 dias (um giro rápido, diga-se de passagem) pode ser de 3 milhões por mês, e se calcularmos sobre esse o resultado líquido de 4% se terá uma margem de lucro mensal de 120 mil reais. Percebe como é bastante dinheiro? Tudo bem que os gastos mensais também são altos, mas o lucro será quase que equivalente.

Supermercados com giro de caixa pequeno a moderado

No caso de supermercados sem tanta fluidez de caixa, o mesmo percentual de 4% (quatro por cento) de lucro será, claramente, menor. Mas novamente, os gastos do negócio acompanham seu padrão, então estes também serão moderados.

Vamos ao exemplo:

Se um supermercado de uma cidade do interior, por exemplo, fatura uma média de 1 milhão ao mês, 4% de lucro desse valor é equivalente a 40 mil reais. É o suficiente? Bom, apenas por meio de uma análise de todos os investimentos mensais é possível mensurar acerca disso. Você poderá fazer essa conta, se quiser. No decorrer do post e ensinaremos!

Você tem clareza do que é margem de lucro?

Ilustração de mulher trabalhando com ícones financeiros ao fundo e a frase "você tem clareza do que é margem de lucro?"

Já falamos do percentual ideal de margem de lucro para supermercado, mas que tal dar um passo para trás e entender, de fato, o que é a margem de lucro? Antes de falar da gestão financeira de um supermercado, é interessante que se entenda o conceito amplo que margem de lucro abarca.

A definição de margem de lucro de um bem, mercadoria ou ou prestação de serviços é simples: ela diz respeito a um valor percentual obtido através da relação entre o lucro bruto e a receita total daquele serviço.

Uma dica para avaliar com veracidade a margem de lucro (ideal) é observar dois conceitos:

  1. A definição do preço de venda: envolve todos os custos e variáveis para funcionamento do serviço ou/e fornecimento do produto;
  2. O retribuição do capital investido: os investimentos foram menores ou maiores do que a margem de lucro ideal?

É importante também saber que existe a margem de lucro bruta e a líquida. Vamos entendê-las?

1. Margem bruta

A margem de lucro bruta tem como função medir o quão rentável é determinado negócio, indicando justamente o retornou ou a retribuição pecuniária que o capital investido teve. Aqui você descobre quanto sua empresa ganha com a venda de cada produto ou serviço.

CÁLCULO DE MARGEM BRUTA: ela é definida pela subtração de receitas, deduções e custos diretos variáveis, devendo seu total ser multiplicado por 100.

Neste caso, a rentabilidade da aplicação pecuniária é definida pela maior margem bruta.

2. Margem líquida

Por sua vez, a margem líquida diz respeito ao lucro verdadeiro definido pelo valor inaugural de receita. Explicamos: a margem líquida é a diferença entre a margem de contribuição bruta e rateio de todos os custos administrativos (não só os diretos).

CÁLCULO DE MARGEM LÍQUIDA: esta é definida pela subtração de receita, deduções, custos variáveis e custos indiretos, devendo seu total ser multiplicado por 100.

Aqui parte-se da premissa de que o que exuberar depois do adimplemento das taxas e deduções do comércio será a margem líquida.

Dicas para uma boa gestão financeira de um supermercado

Ilustração de pessoas trabalhando no setor financeiro de um supermercado junto da frase "Dicas de gestão financeira de um supermercado"

É mister que você entenda que estamos vivendo o século das inovações tecnológicas e que tanto a inteligência artificial como a tecnologia da informação estão disponíveis para que você, empreendedor, possa aprimorar seus negócios.

Sendo assim, é indicado que você faça uma gestão de custos e gestão de compras eficientes para que seu negócio alavanque.

Aliás, caso você esteja analisando a possibilidade – bem rentável! – de empreender, nós temos 5 dias para quem vai abrir um mercado!

Aprenda também a fidelizar clientes, afinal esta estratégia é de suma importância para que seu negócio cresça e se estabilize para além da inauguração.

E a fim de evitar perdas e gastos desnecessários, você já pensou acerca da contratação de um fiscal de prevenção de perdas?

Observe que para intensificar a sua margem de lucro é preciso de trabalho duro, aprimorando diferentes pontos da sua gestão para que, no final, todos eles possam convergir para o mesmo lugar: a melhor versão do seu negócio.

Essas e muitas outras dicas por meio de conteúdos ricos você encontra no blog da SG Sistemas, dê uma conferida e assine nossa newsletter para ter acesso a tudo antes!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário