Como montar um minimercado? Confira 6 dicas!

Como montar um minimercado? Confira 6 dicas!

O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo. Por isso, ao ter a ideia de abrir um negócio, é preciso pensar em todos os detalhes para conquistar a atenção e fidelização dos clientes.

Um minimercado é um negócio de pequeno porte com o perfil de oferecer alimentos e outros produtos de necessidades básicas domésticas. Uma fachada atrativa, gôndolas bem organizadas, uma boa iluminação são alguns detalhes que podem fazer total diferença neste estabelecimento.

Se você está pensando em abrir um minimercado deve considerar todas as singularidades deste tipo de negócio. Pensando nisso, hoje a SG Sistema trouxe algumas dicas valiosas para te ajudar a começar seu negócio com o pé direito, confira!

1. Monte um plano de negócios

Assim como qualquer empreendimento, para abrir um minimercado é preciso elaborar um plano de negócios. Nesse documento deve conter:

  • Objetivo;
  • Planejamento financeiro;
  • Planejamento de marketing;
  • Estudo de mercado e concorrentes;
  • Definição do público-alvo;
  • Lista de produtos e fornecedores;
  • Estrutura da equipe e mão de obra necessária;
  • Localização ideal;
  • Prazo estimado para retorno do investimento.

Aqui você ainda pode adicionar outros fatores que achar relevantes ou editá-lo sempre que houver uma mudança. Use-o como um guia para seu negócio.

Resumo de como montar um plano de negócios. Imagem de fundo azul e escrita em branco e amarelo

2. Defina o regime tributário

Com o plano de negócio em mãos, é hora de escolher a natureza jurídica e qual é o regime tributário que o minimercado se encaixa. Dentre as opções de natureza jurídica estão:

  • EI – Empresário Individual;
  • SLU – Sociedade Limitada Unipessoal;
  • Sociedade Empresária Limitada;
  • S/A – Sociedade Anônima.

E quanto ao regime tributário:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Veja: Como identificar o regime tributário da empresa de forma simplificada.

3. Atenção à localização

Os minimercados estão geralmente localizados em bairros descentralizados onde os mercados de porte maior não conseguem suprir a necessidade momentânea daquele cliente, seja pela distância ou horário de funcionamento.

Após selecionar a localização de onde quer abrir seu negócio, é sempre importante fazer um estudo de mercado para avaliar qual o perfil de seus possíveis clientes, seus concorrentes mais próximos e quais os serviços que você irá oferecer.

Vamos supor que o seu minimercado fica em um bairro de alto nível de São Paulo. A maioria de seus clientes possui então um bom poder aquisitivo e isso irá impactar na escolha dos produtos que você irá disponibilizar em suas prateleiras.

Então a localização do minimercado influencia muito na gestão, na apresentação física, na qualidade e até no preço de seus itens.

4. Invista na sua fachada

O seu estabelecimento precisa ter um posicionamento muito claro do que você quer transmitir para o seu público e isso começa pela porta de entrada do seu minimercado: a fachada.

Ela deve demonstrar a essência do minimercado logo que as pessoas o olhem. Ter uma logo chamativa e cores de contraste são boas estratégias para que ele esteja visível em todos os pontos da rua.

5. Ajuste o layout para pensando nos clientes

O layout das gôndolas é um dos aspectos fundamentais para oferecer uma boa experiência de compra para seus clientes.

Um minimercado tem um tamanho médio de 150 a 300 m² para expor uma variedade de produtos. Por isso, manter tudo bem organizado por marcas e setorizados vai facilitar muito a vida do consumidor na hora que ele estiver fazendo as compras.

Suponha que você vá ao minimercado planejando comprar as coisas para fazer um macarrão. Próximo à gôndola desse item existe a de molho e uma prateleira com vinho. Consegue perceber como isso é diferente do que você sair pelo mercado procurando cada item?

Outro fator a ser observado é a distância entre os corredores. É preciso ter espaço suficiente para os carrinhos de compras passarem. Com relação aos caixas, é necessário pensar no espaço para as filas que, geralmente, se formam em dias e horários de picos.

6. Pense na iluminação da sua loja

Uma boa iluminação destaca os produtos que estão expostos e auxilia os clientes a lerem os rótulos dos produtos. As lâmpadas de cor amarela promovem um conforto visual. A temperatura de 2700 a 3000 K são as mais indicadas para lojas e supermercados, pois valorizam as cores das mercadorias.

7. Tenha sempre bebidas geladas

O público do minimercado vai até o estabelecimento para comprar poucas coisas e muitas vezes para consumo imediato. Por isso, manter uma geladeira com bebidas geladas como refrigerantes e cervejas irá atrair seus clientes e será um ponto de destaque para ele voltar a comprar em outra ocasião.

8. Trabalhe com produtos âncoras

Sabe aquele pão caseiro que você encontra só em um lugar ou aquela geleia de morango do mercado da esquina? Esses produtos são âncoras que chamam atenção por serem exclusivos de determinado local.

Conte com uma padaria em seu minimercado para produzir uns quitutes diferentes, ou planeje uma forma criativa de avisar a horário que sai o pão francês quentinho.

Se você tiver uma gôndola especial para carnes e congelados, que tal dispor ali hambúrgueres caseiros que podem facilitar a vida do consumidor? Crie um diferencial e uma necessidade no seu público de visitar sempre seu estabelecimento.

9. Encontre fornecedores de confiança

Um minimercado trabalha com baixa quantidade de produtos, mas, por outro lado, costuma ter uma alta rotatividade. Então é muito importante ter parceiros e fornecedores que cumpram prazos curtos e entreguem o que você precisa.

Nunca deixe suas prateleiras vazias, isso provoca uma má impressão no cliente. Caso seus fornecedores estejam demorando nas entregas, procure novas parcerias.

10. Trabalhe com um sistema para gerenciar o seu minimercado!

Essa dica é importantíssima, pois um minimercado, apesar de pequeno, funciona igual a um supermercado, já que também trabalha com uma variedade de produtos.

Dentro da gestão deste estabelecimento existe o setor de compras, financeiro, frente de caixa, que não dão para gerenciar somente usando somente um caderno, não é mesmo?

Para isso, o sistema ERP é a ferramenta ideal para administrá-lo. Com soluções completas e com todos os módulos necessários, você consegue disponibilizar diversas formas de pagamento para o seu cliente como cartões de débito, de crédito e dinheiro.

Com um software de gestão, você gerencia a sua empresa com mais segurança e assertividade, diminuindo consideravelmente a margem de erro.

Imagem de fundo azul, escrita amarela e branca sobre como um software de gestão ajuda um minimercado

O começo de um novo negócio exige muita dedicação e planejamento. Hoje conferimos algumas dicas importantes para montar um minimercado que podem fazer toda a diferença!

Acompanhe o blog da SG Sistemas para mais conteúdos que vão te ajudar a melhorar a gestão do seu negócio. Até a próxima!

    Conte com a SG Sistemas para alavancar seu negócio!

    Preencha o formulário para conhecer todas as nossas vantagens.

    5/5 - (1 avaliações)

    Roger Toshi

    Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

    Deixe um comentário