Exemplos de organograma para supermercados + Como Fazer

Exemplos de organograma para supermercados + Como Fazer

Se você está a procura de exemplos de organograma, esta publicação é para você! Explicamos sua definição, importância para seu negócio e muito mais neste artigo.

Organograma é um conceito importante que todas as empresas deveriam conhecer e entender. Mais do que isso, saber colocar em prática também é muito importante, mas definitivamente, não é uma tarefa fácil.

Quem se preocupa em utilizá-lo da forma correta pode ver a organização e planejamento da empresa melhorarem consistentemente. Foi pensando nisso que nós, da SG Sistemas, reunimos todas as principais informações sobre o assunto para você ficar por dentro e não perder nada!

Continue lendo e saiba o que é, como funciona, a importância e exemplos de organograma para mercados e supermercados. Além disso, também separamos um guia simples, prático e assertivo para você fazer o seu!

Não deixe de conferir também nossa publicação sobre Qual é a margem de lucro ideal para um supermercado?!

Afinal, o que é e como funciona o organograma?

Em poucas palavras, podemos dizer que o organograma é um gráfico com objetivo principal de representar a organização e estrutura formal de uma empresa. Na prática, o organograma funciona como uma apresentação visual sobre os cargos e departamentos internos, de modo a exibir um panorama de uma instituição.

Há quem diga, também, que um organograma pode ser chamado de gráficos hierárquicos. Este é um dos processos que fazem parte – ou devem fazer parte – de uma organização empresarial. Trata-se de método com estrutura determinada para cada funcionário e sua área destinada.

Nele, também são inseridos os níveis de cada um dos colaboradores, de forma que ficará notório e visível as responsabilidades estipuladas para os funcionários. Ele deve ser feito, principalmente, em função das atividades do setor de Recursos Humanos, o conhecido RH.

A importância de ter um organograma bem feito

Sobre a importância do organograma, podemos mencionar a determinação de tarefas e responsabilidades, mas não somente isso. Selecionamos mais vantagens sobre o uso do organograma para uma organização:

  • melhora na compreensão sobre as hierarquias no ambiente de trabalho;
  • determinação de cargos e setores, assim como os responsáveis;
  • oportunidade de visualizar melhor estratégias de melhoria;

Diagrama com os principais modelos de organograma

Os principais tipos e modelos de organograma

Os organogramas podem ser conduzidos de diferentes formas e modelos. Os 5 principais tipos de organogramas são:

  1. Clássico: nele, o CEO da empresa aparece no topo do gráfico, seguido pelos diretores, comercial, administrativo e demais setores da empresa;
  2. Circular: neste caso, a hierarquia é determinada em formato circular, onde o CEO se encontra no meio, os gestores e diretores para as extremidades;
  3. Horizontal: como o nome sugere, o organograma funciona horizontalmente, de forma que a hierarquia não importa tanto como as demais;
  4. Setorial: a diferença para o clássico é que, neste caso, o organograma com diferenciação de setores, não somente de forma hierárquica;
  5. Matriz: utilizados em situações específicas para demonstrar quais os setores trabalharão, ou não, juntos durante um período determinado.

Exemplos de organograma para mercados e supermercados

Os organogramas funcionam para todas as organizações, de qualquer nicho. O mesmo vale para os mercados e supermercados. Nesses casos, é importante destacar alguns aspectos para que nada seja deixado de lado. O principal e importância ponto é, antes de mais nada, incentivar sua equipe de colaboradores – quando falamos de colaboradores, falamos de todos, inclusive e, principalmente, gestores e diretores.

Todos devem estar de acordos com suas atividades, funções e responsabilidades, de forma que, quando o organograma for feito, não haverá surpresas ou desentendimentos. Envolva todo seu estabelecimento para que tudo esteja evidente, para tanto, lembre de deixar o organograma físico em um lugar de destaque para que todos possam ver.

Organograma clássico para supermercado

Neste modelo, teremos um organograma de um jeito que muitas pessoas estão acostumadas: no topo dele, uma pessoa ocupa o cargo de presidente do Supermercado. Respondendo diretamente à ele está um grupo de diretores: administrativo, fiscal, de pessoal e de marketing são alguns exemplos. Dentro de tais diretorias, podemos ter gerentes, operadores de caixas, jovens aprendizes e outros funcionários, que responderão para sua liderança imediata.

Organograma setorizado para supermercado

Bastante parecido com o exemplo acima, em um organograma setorizado de supermercado, cada setor “ganha vida”, criando uma espécie de comunidade em cada uma das classes ali dentro. Por exemplo, dentro da área administrativa poderá ter novas subdivisões, com diferentes cargos.

Enquanto isso, no setor jurídico do organograma, a hierarquização será bem mais simples, já que esta é uma área que naturalmente tem menos pessoas envolvidas em sua operação.

Organograma de matriz de supermercado

Uma estrutura bem comum, principalmente para grandes redes de supermercado, é a de organogramas configurados a partir de matrizes. Afinal, em grandes redes, novas necessidades surgem, como a necessidade de ter uma pessoa que atue como o ponto focal da comunicação entre a matriz e filial.

Portanto, nesse tipo de organograma de um supermercado, uma maior complexidade é atingida. É como se organogramas de diferentes empresas se juntassem em um só, cada qual com suas especificidades.

Saiba como fazer um organograma em 3 dicas valiosas

3 passos de como fazer um organograma

Você já sabe o que é, como funciona, a importância, os modelos e os tipos de organograma. Agora, só falta saber como fazer na prática. Fazer um organograma não é tão difícil, mas precisa tomar cuidado em alguns detalhes para nada ficar para trás. Confira 3 dicas valiosas para fazer seu organograma

1. Escolha o modelo que mais fizer sentido para seu organograma

A princípio, você deverá escolher o tipo de organograma para conseguir colocar em prática. Ou seja, você deverá encontrar aquele modelo que melhor fizer sentido para seu negócio. Por exemplo, se não for necessário ou interessante para seu empreendimento ter um gráfico com definição de hierarquia, a melhor escolha seria o organograma horizontal.

Uma dica interessante é pesquisar melhor como cada um dos organogramas funcionam na prática, para então, incluir no seu modelo de organização.

2. Estude cuidadosamente as funções de cada colaborador

Em seguida, você deverá que ter bem estabelecidas as funções, cargos, atividades e responsabilidades de cada um de seus colaboradores. Lembre, também, de incluir os setores e cada um dos gestores destes. Toda informação sobre a organização, no que se refere aos funcionários da sua empresa, deve ser evidente.

3. Lembre de atualizar sempre o organograma

Por fim, mas definitivamente não menos importante, lembre de atualizar sempre seu organograma. Isso acontece porque novos colaborados são somados ou substituídos constantemente e isso deve, sim, ser considerado. Se um funcionário saiu e outro foi contratado em seu lugar, mas com funções diferentes, isso também deve estar no seu radar.

Gostou das nossas dicas? Conseguimos explicar as funções e importância de um organograma para seu empreendimento? Então este é o momento de colocar em prática, com base nas nossas dicas. Ah! Quer mais uma dica? Contrate e integre seu negócio com um sistema para supermercados e otimize ainda mais as atividades de seu empreendimento.

Aproveite e confira também nosso post sobre Administração de vendas: saiba o que é e como fazer!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário