10 dicas para fazer uma gestão de equipe simples e assertiva

10 dicas para fazer uma gestão de equipe simples e assertiva

Fazer a gestão de equipes dentro de uma empresa é um dos maiores desafios dos gestores, afinal, escolher uma equipe vai muito além do que simplesmente selecionar pessoas, visto que são muitos os aspectos envolvidos para garantir que a equipe funcione e traga os melhores resultados para a empresa.

Para te ajudar a alcançar resultados satisfatórios nessa gestão de pessoas, nós da SG Sistemas separamos 10 dicas para fazer um bom gerenciamento de equipes. Mas, antes de te apresentá-las vamos falar sobre o porquê da gestão de equipes ser um diferencial para as empresa. Vamos lá?

Por que a gestão de equipes é tão importante?

A gestão de equipes é peça chave para garantir a produtividade de qualquer organização. É a ação de direcionar todos os esforços para extrair o melhor desempenho das pessoas em prol de melhores resultados.

O objetivo de um bom gerenciamento de equipes é garantir as pessoas motivadas e engajadas com as atividades da empresa, de modo a conseguir cumprir com os objetivos traçados e ajudar os colaboradores a se desenvolverem com as trocas de conhecimento, habilidades e experiências.

Uma boa gestão de equipes contribui para criar um clima de trabalho harmonioso, estimula a produtividade individual e ajuda no aprimoramento pessoal de cada funcionário, o que ajuda a retenção de talentos.

Como fazer a gestão de uma equipe?

Uma empresa precisa sempre estar de olho no que acontece no mercado e estar atualizada, sempre em busca de resultados para estar à frente dos concorrentes. Porém, ela não pode esquecer da gestão das pessoas da organização — quem faz a empresa acontecer e a leva para resultados

Além de uma boa comunicação com endomarketing para o público interno, é preciso que um líder esteja a frente dessas equipes e motive-as para alcançar os melhores resultados. Selecionamos 10 dicas de como fazer uma gestão de equipes de forma simples e assertiva. Confira:

Ilustração com os pontos do texto sobre como fazer a gestão de equipes

1 – Conhecer as pessoas

Estar em equipe é trabalhar constantemente com vários tipos de pessoas e o líder deve conhecê-las bem e observar suas características — profissionais e psicológicas — para entender a melhor maneira de lidar com elas.

Além disso, é importante captar as habilidades de cada colaborador, para colocar as pessoas certas nas atividades certas, extraindo o melhor delas. Esse entendimento começa desde o processo de recrutamento e seleção, para escolher as pessoas com o perfil correto para as vagas. Temos um post com dicas para um bom recrutamento de funcionários, que vale a pena conferir.

2 – Falar sobre propósito (missão e valores da empresa)

Para fazer um bom gerenciamento de equipe é preciso que todos estejam a par dos propósitos da empresa e do porquê dela existir, para que todos levem essa missão em cada parte do atendimento e trabalhem em sinergia.

O líder, então, tem o papel de sempre engajar e relembrar os colaboradores do impacto do seu trabalho na vida dos clientes, para que eles sempre tenham em mente o porquê de fazer o que fazem.

3 – Organizar um bom fluxo de trabalho

Imagine o quão difícil é liderar uma equipe se os processos de trabalho não estão claros e cada um faz uma coisa diferente. Com certeza seria um caos e o líder teria dores de cabeça.

O fluxo de trabalho bem definido vem justamente para trabalhar essa questão: tornar as tarefas e processos mais visuais e garantir que todos da equipe trabalhem de forma coesa e, reduzindo assim, erros e atrasos. Aprenda como estruturar um fluxo de trabalho eficiente no nosso post. Acesse e aprenda mais sobre o assunto!

4 – Desenvolver uma comunicação clara e efetiva

Para que uma equipe entregue bons resultados é necessário que haja uma comunicação clara e efetiva sobre todos os passos das estratégias, para que todos estejam no mesmo estágio de evolução e sabendo para onde ir. Portanto, é importante deixar claro as metas — individuais e as coletivas.

5 – Engajar as equipes

Melhorar o engajamento dos colaboradores faz parte de uma boa estratégia de gerenciamento de equipes. É preciso valorizar o capital humano para que as pessoas se sintam parte dos processos e se sintam mais motivadas a caminhar em frente e melhorarem sua produtividade. Promover ações de reconhecimento e premiações é uma ótima forma de começar.

6 – Analisar indicadores

“Quando não se mede, não se gerencia”. Essa é uma frase bastante comum no meio dos negócios e nos traz uma verdade: se não acompanhamos os indicadores, não sabemos se a estratégia está ou não evoluindo.

Encontre formas de medir os resultados das ações da equipe, levante indicadores de produtividade e, só assim, poderá identificar pontos de atraso e que precisam de correção, para traçar estratégia de melhorias. Recomendamos a leitura do nosso artigo que traz tudo o que você precisa saber sobre a gestão de indicadores.

7 – Dar e receber feedbacks

A cultura de feedback é muito importante quando falamos em gestão de equipes porque faz parte da comunicação mais clara e objetiva entre as pessoas da equipe. Todo indivíduo tem direito de saber como está se saindo e com a prática do feedback ajuda a estabelecer uma relação de confiança entre o líder e os membros da equipe.

Celebre os acertos e mencione os erros, sempre indicando pontos de melhoria — e oferecendo recursos para isso. Ouça também o que a sua equipe tem para falar sobre você, é um importante momento de troca.

8 – Oferecer treinamentos constantes

Uma equipe tem mais chances de trabalhar bem se os colaboradores estão em constante evolução, sempre treinando novas habilidades e se capacitando mais. Com a gestão de indicadores você pode identificar pontos de melhoria e levantar, por exemplo, temas de treinamentos para capacitar sua equipe a melhorar aquele ponto específico.

A troca de conhecimento faz com que o funcionário se sinta valorizado e saiba que os novos aprendizados vão agregar cada vez mais à sua carreira. Todos saem ganhando e a empresa consegue manter pessoas mais produtivas e capacitadas para realizar o seu trabalho e chegar a melhores resultados.

9 – Atente-se para a gestão de conflitos

Uma equipe é formada por diversas pessoas e, claro, muitas personalidades diferentes e os conflitos de ideias são quase inevitáveis. Quando esses conflitos partem para um lado mais negativo e geram o famoso “climão” é possível que a produtividade seja afetada e cause mais problemas ainda para a empresa.

Nesses momentos o líder deve entender os fatos, esclarecer todos os pontos de vista, focar nas necessidades dos colaboradores e buscar uma solução que seja adequada para todos os lados.

10 – Dar o exemplo e levar motivação

Uma boa gestão de equipes deve ser feita por um líder que inspire confiança e que lidere pelo exemplo, afinal, ninguém segue uma pessoa que diz uma coisa, mas age de uma forma totalmente contrária. Lembre-se sempre de cumprir sua palavra e ter atitudes que sejam positivas, sempre motivado e focado em atingir os resultados.

Ilustração com os pontos que mostram o papel dos gestores de equipes

Qual o papel de um gestor de equipe?

O bom desempenho de uma equipe começa com um gestor eficiente, que seja capaz de conduzir e engajar as pessoas no caminho para alcançar os resultados. É ele quem deve extrair o melhor de cada funcionário, em prol da evolução individual dos colaboradores e, consecutivamente, da organização.

Em levantamento feito pela consultoria de recrutamento Michael Page, 8 em cada 10 profissionais pedem demissão por conta da má gestão dos líderes. Por isso é tão importante que o líder se capacite e esteja pronto para executar um bom gerenciamento de equipes e fazer com os colaboradores se sintam confortáveis para realizar seu trabalho.

Portanto, o gestor de equipe precisa zelar pelos colaboradores, entender para qual tarefa o profissional se enquadra mais e pode oferecer mais resultados e deve promover as mudanças necessárias em sua equipe, para que os resultados superem as expectativas. Para isso, algumas habilidades são necessárias:

  • Saber ouvir;
  • Saber se comunicar;
  • Ter empatia;
  • Ser resiliente;
  • Ter autoconhecimento para lidar com as próprias emoções;
  • Ter olhar estratégico;
  • Fazer planejamentos que condizem com a realidade;
  • Saber delegar funções;
  • Saber acompanhar resultados.

Outro ponto importante para um líder é conseguir ter uma visão geral do negócio, buscando alinhar todos os setores e fazê-los trabalhar de forma integrada. Com a gestão integrada da empresa, o gestor é capaz de perceber os desempenhos dos setores e, com essas informações, encontrar soluções e estratégias. Recomendamos a leitura do nosso artigo sobre gestão integrada na prática para entender um pouco mais sobre o assunto.

Gostou das nossas dicas para fazer um bom gerenciamento de equipes? Esperamos que sim e estamos aqui para tirar qualquer dúvida. Continue acompanhando nosso blog, até o próximo post!

Acesse também nossa página de Soluções em Sistemas de Gestão e eleve o nível da sua empresa com a gente!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário