FoodTech: o que é e como elas impactam o setor alimentício?

FoodTech: o que é e como elas impactam o setor alimentício?

As FoodTechs podem ser consideradas uma revolução no setor alimentício. Elas têm como proposta oferecer soluções e estão cada vez mais se espalhando por empreendimentos dos mais diversos estilos – mas é claro, todos eles relacionados ao comércio de ingredientes ou pratos já prontos.

Não importa se tem uma marmitaria, um serviço de receitas saudáveis, um delivery de fastfood ou um restaurante tradicional, os benefícios dessas ferramentas vão fazer a diferença em sua empresa! Siga lendo esse post e entenda o que exatamente são as FoodTechs, como elas funcionam em um negócio e outros pontos importantes acerca do tema!

Aproveite e já deixe aberto o post com 10 ideias para inovar em pizzarias delivery para ler depois!

Imagem com fundo azul e definição do que é Foodtech

FoodTech: o que é? A SG Sistemas te explica!

De uma forma resumida, as FoodTechs baseiam-se em tecnologias que oferecem soluções para empresas do ramo alimentício. Elas estão totalmente conectadas a gestão, buscam inovar e suprir problemas que ainda existem nos modelos mais tradicionais desse tipo de comércio. Estão envolvidas nos processos mais distintos dessa cadeia produtiva e visam melhorar pontos tanto para os empreendedores quanto para os consumidores.

Não é a toa que são tidas como revolucionárias: a aplicação dessas inovações servem para resolver as dores do mercado, isso é, os fatores que prejudicam todos os envolvidos com esse processo. Um ponto muito importante é que essas ferramentas buscam ser acessíveis, práticas e viáveis para utilização principalmente por varejos.

Para facilitar entender esse conceito podemos citar um exemplo muito famoso: o Ifood. Ele se propõe a facilitar a conexão entre marca e consumidor, ajudando negócio pequenos a ganharem exposição e permitindo que o cliente tenha mais opções para escolher do que comer em um só lugar.

Onde as FoodTechs atuam?

Elas visam otimizar todos os processos de um comércio de alimentos e podem ir muito além do exemplo que citamos acima. Elas atuam desde os agricultores, distribuição de itens alimentícios, comercialização e até a reciclagem. Esses processos tecnológicos e inovadores influenciam positivamente na gestão empresarial, permitindo que cada etapa seja otimizada e aproveitada ao máximo.

Imagem com fundo azul com textos à esquerda

As FoodTechs podem ser aplicadas em deliverys de lanches, bares, padarias, restaurantes, café e mais. Onde existir um gap nas operações – sejam elas básicas ou não –, essas inovações vão buscar melhorar. Conheça algumas áreas de atuação dessas tecnologias:

  • biotecnologia: alimentos mais tecnológicos desde sua produção acabam ajudando a criar uma operação inovadora em todas as etapas que seguem;
  • delivery: seja para o consumo imediato ou não, os deliverys também podem contar com uma gestão tecnológica pensada para varejos de comida;
  • sustentabilidade na alimentação: quantos problemas com desperdício de comida não vemos diariamente, não é mesmo? Por isso a gestão tecnológica das FoodTechs também oferece soluções nesse sentido;
  • marketplaces: seja oferecendo insumos para a produção ou finalizando as operações B2B e B2C com mais praticidade, elas aumentam a variedade de funcionalidades disponíveis em marketplaces;
  • intermédio entre restaurante e população: os famosos aplicativos de “pedir comida” são o exemplo perfeito para essa frente de atuação, eles otimizam a busca por opções em sua região, permitem visualizar cardápio e taxas envolvidas no serviço;
  • alimentos do futuro: as carnes veganas, proteínas encapsuladas e suplementação são apenas alguns dos exemplos de tecnologias que produzem alimentos fora do padrão comum.

Alguns dessas áreas citadas podem parecer fora de contexto, mas todas elas estão conectadas pelo uso da tecnologia no ramo alimentar. Apesar disso, você pode estar se perguntando qual o real impacto para o varejo e nós podemos te contar!

Qual o impacto das FoodTechs para o mercado alimentício?

Os alimentos são uma das necessidades básicas dos seres humanos, portanto, todos os problemas e dores de empreendimento relacionados a esses produtos podem impactar a vida das pessoas. Nesse sentido, é correto afirmar que a revolução que está sendo encabeçada pelas FoodTechs é indispensáveis ao nosso futuro.

Na logística, elas facilitam a relação da marca com os clientes, diminuindo custos e otimizando o tempo de trabalho. Dessa forma, fica ainda mais simples organizar estoque, pedidos e envios – todos esses fatores interferem totalmente na satisfação de seus consumidores. Para evitar perdas, elas também podem auxiliar um controle de vencimentos, permitindo que identifique chances de promoções para acabar com aquele acúmulo.

Temos um conteúdo completo sobre estratégias de redução de custos em empresas, não deixe de conferir!

Essas tecnologias cuidam desde situações específicas e pessoais como restrições alimentícias, como também impactam em questões gerais. Solucionar o desperdício e escassez de comida, reduzir o custo de cada ingrediente, prejuízos ambientais dos processos de produção de alimentos são apenas alguns das consequências da implementação dessas ferramentas.

Por que é importante utilizar a tecnologia no setor alimentício?

O mercado atual tem características muito diferentes das que existiam 10 anos atrás, uma das principais é a velocidade. Um produto vira febre e após um mês já é esquecido, serviços ficam obsoletos em um curto período de tempo e empresas que não se modernizam acabam ficando para trás.

Aderir ao uso de tecnologias que solucionem as operações mais recorrentes – que normalmente podem dar algum tipo de problema conforme são geridas – em restaurantes, padarias e comércios similares é a melhor escolha. Nesse sentido, investir em um sistema de gestão para o ramo alimentício, além de auxiliar a minimizar erros, ainda irá agilizar processos e aumentar a velocidade de atendimento de seu estabelecimento sem perder a qualidade.

Optar por um sistema de FoodTech também mostra que sua empresa está conectada com assuntos relevantes da atualidade, como as questões ambientais e de desperdício de alimentos. Isso faz com que seu posicionamento de marca seja mais assertivo, atingindo públicos de todas as idades que se preocupam com o meio em que vivem.

O que achou dessa tecnologia? Escolha com sabedoria a ferramenta que irá te ajudar no controle da parte operacional de seu empreendimento. O blog da SG Sistema tem as melhores dicas para comerciantes e soluções para suas questões. Confira também o conteúdo sobre “Gestão integrada: características, funcionalidades e benefícios!” e entre no caminho da inovação!

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário