17

mar
2020
Aprenda como otimizar o processo de recebimento de mercadorias

O recebimento de mercadorias é um dos processos principais em uma loja, e, por isso, a escolha dos fornecedores é um passo fundamental para um negócio de sucesso.

Caso você esteja com problemas durante o recebimento de produtos em sua empresa ou os relatórios de gerenciamento apresentam divergências entre a quantidade de itens especificados na nota e a quantidade fornecida, está na hora de tomar uma iniciativa para solucionar essas falhas. Afinal, a falta de um processo bem definido pode ocasionar a perda de muitos recursos e causar prejuízos.

Então se quiser saber como resolver essa situação, está no lugar certo! Aqui, você vai aprender a otimizar o recebimento de mercadorias do seu estabelecimento, facilitando o controle interno.

Acompanhe a leitura e anote nossas dicas!

Como deve ser o recebimento de mercadorias do seu estabelecimento

Quem tem um comércio em varejo, sabe o quanto é difícil manter um controle de gerenciamento efetivo em relação as mercadorias recebidas.

O processo é simples, em geral. Tudo começa com a definição da quantidade de produtos a ser requisitada, conforme a rotatividade e necessidade de estoque.

Depois disso, vem a cotação de preços: nesse momento, deve ser feita uma análise dos melhores custos e a efetivação do pedido de compra.

Por último, há o recebimento dos produtos em si, etapa na qual o fornecedor emite a nota fiscal e os envia.

Até aí tudo bem, os itens chegam e, em teoria, está tudo sob controle. Porém, esse é um momento vulnerável ao empresário, pois é o período em que pode acontecer muita fraude e falhas, de modo que o varejista acaba ficando no prejuízo se não tiver uma estratégia de controle eficiente.

Dentre os principais problemas que o lojista enfrenta, podemos destacar: dados inválidos de cadastro, diferenças entre o preço negociado e o preço que se consta na nota fiscal, diferenças de quantidade e falta de aplicação de desconto oferecido pelo fornecedor.

Tudo isso pode ser resultado da falta de experiência dos colaboradores envolvidos ou até mesmo da falta de conhecimento das regras que envolvem o processo.

Além das questões levantadas, existem outros aspectos inerentes aos problemas de recebimento que podem afetar negativamente nos resultados, como quebra de mercadoria no estoque, precificação incorreta, falta de reposição efetiva de estoque e mais.

Pensando nisso, trouxemos algumas dicas simples que vão melhorar o recebimento de mercadorias em qualquer tipo de varejo, especialmente supermercados e outras mercearias.

Veja 5 dicas para receber mercadorias com eficiência

Independentemente do tipo de estabelecimento comercial, existem regras que melhoram as atividades internas e externas da empresa.

Em supermercados e demais negócios relacionados ao varejo, há algumas ações básicas que fazem toda a diferença no resultado das vendas. Veja nossas sugestões para melhorar o recebimento de mercadoria e nunca mais sair no prejuízo nesse processo tão importante para o varejo:

1) Invista na capacitação dos funcionários

Essa é uma das primeiras iniciativas a serem tomadas pelo empregador. Ter uma equipe capacitada, seja qual for o setor, contribui de maneira significativa para a produtividade dos processos. Com o recebimento acontece o mesmo, pode parecer uma etapa simples, mas é onde todo o gerenciamento da empresa começa.

Com um profissional preparado e crítico quanto aos problemas, é possível notar uma melhor precisão na execução de suas funções, evitando falhas na conferência entre a nota e o pedido, no estado da carga e possíveis fraudes.

2) Faça um bom planejamento e agendamento de entrega:

O planejamento é a chave para um procedimento elaborado. Cada etapa do recebimento deve ser muito bem planejada e esclarecida aos funcionários. Assim, você vai ganhar mais produtividade e eficiência em seu percurso.

Além de planejar, você deve agendar a entrega de acordo com a disponibilidade de seus colaboradores treinados. Trabalhar com o agendamento de entregas facilita a organização do espaço voltado para o estoque dos produtos e a otimização da mão de obra entre os funcionários responsáveis.

3) Integre os setores da empresa:

O sucesso de um negócio depende de uma atuação harmônica entre os colaboradores e os diferentes setores da empresa.
Desse modo, é importante manter um contato entre o setor de compras, de transporte e de vendas, para que sempre haja um alinhamento entre os procedimentos de cada segmento.
É por isso que o recebimento de mercadorias se torna mais eficiente e mais rápido, implicando nas gôndolas devidamente abastecidas e na satisfação dos consumidores.

4) Mantenha uma boa relação com os fornecedores:

A regra é clara: você precisa do fornecedor e ele precisa de você, vendo por esse lado, é fundamental manter uma boa política e comunicação com seus fornecedores - especialmente os parceiros - estabelecendo normas em caso de problemas com os pedidos e entregas.

5) Incorpore soluções tecnológicas ao seu cotidiano:

Por último e não menos importante, todo comerciante deve incorporar tecnologia nos setores da empresa. Modernizar só traz benefícios, principalmente para o empreendedor.
Isso porque as tarefas, que antes eram consideradas complexas, passam a ser simples e eficientes devido ao uso de estratégias que acabam sendo indispensáveis ao empregador.

Existem soluções em software para informatização de centrais de compra, que gerencia todo o fluxo de abastecimento de produtos, otimiza a reposição de mercadorias e, consequentemente, reduz os custos de manutenção de estoque. Essa solução é imprescindível para uma empresa que visa um bom gerenciamento interno e um crescimento satisfatório.

Na SG Sistemas, você encontra as melhores soluções para o seu negócio, a partir de softwares desenvolvidos para otimizar todo o sistema de seu comércio, seja supermercado, atacado ou varejo.

Confira em nosso site e veja qual a melhor solução para você e para o seu negócio de sucesso!

E, claro, se você busca sempre melhorar, não deixe de conferir nosso blog para receber mais dicas relacionadas à gestão de supermercado.

  • Tags: