30

jun
2020
O que é atacarejo? Veja como aproveitar essa tendência!

Você sabe o que é atacarejo? Essa é uma expressão utilizada para definir espaços comerciais que trabalham em uma modalidade híbrida de atacado e varejo. Essa tendência também pode ser chamada de Cash and Carry. 

Por ser algo que envolve dois estilos de venda super tradicionais, esse estilo já se tornou muito popular nos maiores mercados livres do Brasil. Assim, você pode encontrar produtos destinados a diferentes públicos em apenas um lugar. 

Atacarejo: entenda as diferenças desse tipo de negócio

Entender a lógica do atacarejo é muito simples. Basta levar em consideração a função do atacado, que é promover vendas em grandes quantidades, tendo em mente o lojista revendedor como público alvo. 

E unir essa perspectiva com a ideia do varejo, que ao invés de grandes comércios acaba se fixando em pequenos negócios, são os varejistas, que comercializam em pequenas quantidades e abastecem as necessidades individuais. 

Quando essas duas práticas se juntas, temos como resultado o “Atacarejo”. Essa estratégia tem se tornado cada dia mais popular, pois pode ter seu foco direcionado para os mais diferentes estilos de público. 

Quer entender melhor como o atacarejo funciona e quais são as melhores formas de aproveitar esse estilo de negócio, amplificando suas fontes de renda em níveis impressionantes? Continue a leitura deste post! 

Como o atacarejo chegou ao Brasil? É um bom negócio?

Não podemos negar que as grandes tendências de vendas acabam sempre surgindo no exterior e se propagando em uma velocidade intensa por todo o mundo. Com o atacarejo não foi nada diferente. 

Antes de desembarcarem em solos brasileiros, as megastores já eram algo comum nos Estados Unidos. Elas surgiram em meados da década de setenta, com o lançamento de uma das marcas mais conhecidas mundialmente nesse segmento: o Walmart

A partir de então, começaram a surgir ideais semelhantes em diversos países. Inclusive, no Brasil. Inicialmente, o que os grandes empresários tinham em mente a necessidade de cortar o máximo de custos possível. 

Por isso, foram se formando verdadeiros monopólios comerciais. Atualmente, nesse meio termo, empresas como os hipermercados Assaí, Carrefour e Atacadão. Eles são excelentes exemplos de atacarejos que se tornaram conglomerados. 

No entanto, o Atacarejo não é um sinônimo de grandes lojas. Também existe espaço para comércios menores, com uma atuação regional e um desempenho mais voltado para atender as necessidades de pequenos centros urbanos. 

Podemos afirmar, portanto, que os atacarejos são sim uma excelente alternativa de negócio. Elas já estão devidamente consolidados no mercado e estão em constante expansão. Mesmo em tempos de crise, o consumidor final e o público varejista tendem a optar por alternativas de compra que garantem maior variedade e estoque.

O que difere um atacarejo de comércios comuns?

A justificativa para que o atacarejo se consolidasse de uma forma tão precisa está nas características que os diferencia de outros tipos de comércio. Observe quais são esses aspectos e veja como aproveitá-los ao máximo: 

Menor variedade e número em estoque

É comum que o atacarejo possua uma menor quantidade de produtos em estoque e também uma gama de possibilidades de produtos mais reduzida que os comércios varejistas. Afinal, eles possuem um giro de caixa muito maior, possibilitando grandes compras. 

Preços menores que comércios varejistas

Como a concorrência entre grandes atacarejos pode ser gigantesca, eles costumam baixar o preço de seus produtos a fim de se manterem firmes no mercado. No meio dessa disputa, quem lucra é o cliente.

Preços distintos dependendo a intenção de compra:

Normalmente, os atacarejos apresentam possibilidade de pagamentos com preços distintos. Você poderá optar por pagar o preço no varejo ou no atacado. Tudo depende da sua intenção de compra para determinado produto. 

De fato, podemos afirmar que o Atacarejo foi uma alternativa de grande importância em momentos de crise, em diversos países. Afinal, o público desse tipo de mercado continua presente nesses ambientes. 

Para lojistas, essa continua sendo uma excelente sacada. Especialistas da área afirmam que esse segmento tende a se fortalecer com o tempo, enquanto os hipermercados possuem uma grande chance de verem suas vendas decaindo.

Quais são vantagens e desvantagens para lojistas?

Como se trata de um negócio híbrido, o atacarejo possui maior facilidade em agregar os dois públicos alvo que foram mencionados por aqui. Assim, é muito mais fácil engajar seus clientes, sem necessidade de grandes campanhas. 

Esse é um fator que garante uma grande produtividade do negócio, bem como altas margens de lucros. Afinal, com as vendas direcionadas a dois públicos diferentes, em épocas de oscilação econômica, o negócio possui dois pilares de sustentação. 

No entanto, é bem verdade que a falta de variedade pode ser um grande problema para o público. Principalmente no âmbito varejista, em que as pessoas possuem a praticidade ao alcance das mãos, inclusive por compras online. 

Sendo assim, vale a pena investir suas fichas nesse estilo de negócio, mas sempre considerando muito bem os fatores básicos que indicam a lucratividade no local pretendido, a concorrência, o perfil do público alvo e a identidade de sua marca. 

E então, gostou do post? Continue nos acompanhando aqui no blog da SG Sistemas!

  • Tags: