CRM ou ERP? Saiba quais são as diferenças e como escolher!

CRM ou ERP? Saiba quais são as diferenças e como escolher!

CRM ou ERP: conheça mais sobre esses sistemas

O CRM e ERP são dois tipos de sistemas de gestão muito importantes para uma empresa, por conta disso podem surgir dúvidas sobre quais são as suas diferenças. Para sanar essas questões é necessário conhecer ambos os métodos, entendendo suas caraterísticas e funcionalidades em cada tipo de negócio.

Continue aqui no blog da SG Sistemas e saiba tudo sobre o assunto!

O que é um CRM?

O Customer Relationship Management (CRM), é um sistema de gestão para o relacionamento com os clientes da empresa, tendo como objetivo facilitar essa relação e ajudar a organização a oferecer um atendimento de qualidade.

Dessa forma, seu principal foco é nessa área de relacionamento e acompanhamento das operações realizadas com o cliente. Isso ajuda a criar conexões mais fortes com os consumidores, aumentando a sua satisfação com a marca e também o conhecimento da empresa sobre o seu público.

Podemos colocar como algumas das principais características de um sistema de CRM:

  • Montar uma base de dados sobre os clientes;
  • Permitir uma visualização fácil de todo o funil de vendas e fluxo dos negócios;
  • Estatísticas e relatórios sobre previsão de vendas, segmentação, desempenho de vendedores, entre outros;
  • Manter um histórico de todas as negociações com o cliente;
  • Acesso a ferramentas para conhecer melhor o consumidor;
  • Lembretes de atividades follow-up: telefonemas, envio de e-mails, entregas realizadas, visitas.

Essas e muitas outras características podem ser encontradas em um bom sistema de CRM. Porém, somente ter uma aplicação como essa não faz da sua organização um exemplo de relacionamento com os clientes.

É preciso investir em toda a cultura de CRM na empresa, desde o treinamento das equipes que estarão em contato com o público até a utilização de ferramentas que automatizam os processos. Além disso, as vantagens que ele traz são muitas e fazem toda a diferença na hora de criar um bom relacionamento com o consumidor.

Vantagens de usar o CRM

Chegou o momento de ver quais são alguns dos pontos positivos que a utilização desse tipo de sistema pode trazer. Continue rolando a página e confira todas as vantagens.

1. Organização de processos

Uma das primeiras coisas a se notar de benefícios na sua utilização é a melhor organização de todos os processos do atendimento. Afinal, para aumentar o desempenho da equipe deve ser feita uma melhor estruturação das etapas a serem percorridas durante o desenvolvimento do trabalho.

Essa organização permite que os colaboradores tenham uma atuação padrão nos atendimentos e diminuam o número de falhas.

2. Maior produtividade

Outro resultado da implementação do CRM é o crescimento da produtividade entre os membros da equipe de vendas, o que é muito importante já que seus resultados influenciam diretamente no faturamento do negócio.

Esse alto desempenho é alcançado pelo fato de uma ferramenta de gestão de relacionamento disponibilizar várias informações sobre os clientes, dando uma visão mais ampla para equipe tomar decisões assertivas em relação a quais estratégias devem ser utilizadas.

3. Melhor compreensão da jornada do cliente

Com esse enorme número de dados sobre o seu consumidor, é possível entender melhor como é a jornada que seu público costuma percorrer até adquirir o seu produto ou serviço. Desse jeito, o setor de vendas consegue criar melhores planos para aumentar a captação e conversão de clientes, traçando um perfil do público-alvo e conhecendo seus desejos.

4. Gestão das oportunidades de vendas

Uma ferramenta de CRM ajuda os vendedores a terem um gerenciamento preciso de todas as oportunidades que existem no funil de vendas, deixando sua equipe totalmente informada do que deve ser feito.

Ela pode oferecer avisos quando há algo para ser realizado, permitindo um fluxo contínuo do atendimento e evitando o esquecimento de tarefas importantes.

5. Automatização de relacionamentos

Conforme a empresa expande seus negócios, o número de leads e clientes aumenta. E chega um momento que esse número é tão grande, que montar um departamento de vendas na mesma proporção ficaria impossível. Então, entra em ação o sistema de CRM que permite automatizar os processos de contato com as pessoas.

Com um software enviando conteúdos e outras formas de comunicação de maneira automática, seus colaboradores não vão precisar realizar todas as demandas de envio de e-mails e outras formas de nutrição dos leads manualmente.

6. Registro de todo o histórico do consumidor

A empresa também terá acesso a um histórico completo das interações feitas com os consumidores e isso é fundamental para criar boas estratégias, seja nas vendas ou na parte de marketing. Isso é importante, pois é por meio desse relatório de dados sobre as interações em que são descobertas as particularidades de seu público e suas vontades.

Agora que vimos mais sobre o CRM, é a hora de compreendermos o outro tipo de sistema que falamos no início do texto. Falaremos sobre o ERP.

O que é um ERP?

Diferentemente do anterior, o ERP é um sistema voltado para a gestão de processos organizacionais e sua sigla significa Enterprise Resource Planning. Sua principal função é otimizar todos processos da empresa, conectando os setores com informações importantes estrategicamente, dadas simultaneamente.

Um exemplo disso é quando uma compra é efetuada, o sistema automaticamente manda a informação sobre essa baixa no estoque para o setor responsável. Da mesma forma, o departamento financeiro recebe os dados desse valor a ser recebido, qual a forma de pagamento, prazos do parcelamento, etc.

Para deixar uma melhor visualização das principais características de um sistema de gestão como esse, acompanhe a lista a seguir:

  • Informações e dados integrados em um único lugar;
  • Composição por módulos de software;
  • Flexibilidade;
  • Automatização de processos organizacionais;
  • Coleta de dados em tempo real;
  • Visualização ampla de toda organização.

Então já deu para perceber que um ERP pode ser muito útil para a sua empresa. Confira outras vantagens, pois reforçando: o CRM e o ERP são sistemas diferentes e podem ser utilizados simultaneamente, pois possuem focos completamente diferentes.

Vantagens de usar um ERP

Da mesma forma que mostramos anteriormente os benefícios do CRM, colocaremos alguns dos principais que o ERP pode proporcionar para o seu negócio. Confira a seguir todas vantagens que utilizar um sistema como esse pode trazer.

1. Produtividade

Como o outro sistema, este também irá aumentar a produtividade de toda a equipe. Todas as tarefas repetitivas e que antes precisavam ser executadas manualmente, agora são feitas de forma automática pelo software de gestão. E isso é realizado de maneira muito rápida e precisa, diminuindo a quantidade de falhas e melhorando o fluxo de trabalho.

Outra coisa que irá aumentar a produtividade de toda a equipe é o fato de agora eles poderem focar em tarefas importantes estrategicamente para a empresa.

2. Redução de custos

Apesar de o investimento inicial de um sistema de ERP ser um pouco alto, ele é compensado rapidamente. Pois a falta de organização nos processos gera maiores custos de uma operação, causados por diversas coisas como: horas extras, desperdício de recursos, tempo de ociosidade das máquinas, entre outras.

Com um software realizando a gestão disso tudo, os custos são reduzidos, enquanto o faturamento aumenta devido à maior produtividade de seus colaboradores. Dessa maneira, o seu Retorno sobre Investimento (ROI) também cresce.

A economia também é feita graças a uma melhor gestão orçamentária, que pode ser realizada com muito mais precisão por conta da visualização geral de todos os gastos e receitas.

3. Análise de dados

Repleto de relatórios, o sistema de ERP dá a capacidade de enxergar com uma visão muito mais ampla toda a organização. E isso resulta em uma melhor tomada de decisões, além de permitir a criação de um planejamento estratégico muito mais preciso com a enorme quantidade de informações que são disponibilizadas.

Com diversos tipos de relatórios, sua equipe pode acompanhar todo o andamento da produção e das metas estabelecidas por meio de gráficos. Isso permite uma compreensão melhor de todos os parâmetros e também comparar diferentes períodos.

4. Integração de todo o conhecimento organizacional

A implementação desses softwares de gestão, permite que todos os setores de uma empresa estejam ligados entre si e transmitam os dados importantes em tempo real. Assim como no exemplo que demos entre o departamento de vendas, financeiro e estoque, todas as áreas da empresa vão poder trabalhar com muito mais precisão e agilidade graças ao recebimento de informações dos outros setores.

Isso também ajuda a padronizar os processos do negócio, trazendo mais qualidade nos serviços prestados e garantindo que os colaboradores tenham sempre em mente a função que devem exercer.

5. Alinhamento estratégico

Outra grande vantagem é a possibilidade de executar um acompanhamento de todo o desenvolvimento do projeto, desde o que foi planejado até como a equipe está atuando. Isso ajuda a manter um bom alinhamento estratégico na empresa inteira.

Se todos os setores estiverem concentrados em um mesmo objetivo e com uma execução de tarefas alinhada às estratégias da organização, os resultados conquistados serão ótimos.

Como implementar esses sistemas na empresa?

Existem alguns fatores muito importantes para uma implementação de sucesso desses sistemas tecnológicos em seu negócio. Por isso, você deve considerar todos com atenção para garantir que a empresa receba as aplicações adequadamente em sua estrutura.

Veja a seguir 5 fatores fundamentais para levar em consideração.

1. Comprometimento

Sua organização precisa desejar e ter disposição em iniciar essa mudança dos processos organizacionais. Além de ser necessário que existam recursos humanos e finaceiros suficientes para a realização disso tudo.

2. Comunicação

Toda a realização desse processo precisa ser bem transparente e o andamento deve ser comunicado a todos da empresa. Um outro fator importante é gerenciar as expectativas criadas em torno da mudança.

3. Conhecimento

Os membros da empresa precisam ter um conhecimento pelo menos básico sobre tecnologia da informação (TI). Já os profissionais do TI devem conhecer profundamente todo esse sistema que está sendo implementado.

4. Planejamento

Os líderes da organização e os responsáveis do TI tem que criar um planejamento com todas as etapas desse projeto de mudança. Pensando não somente no aspecto operacional mas também no lado estratégico de todo esse processo que está sendo realizado.

5. Estrutura

É necessário ter todos os recursos necessários para a implementação dos sistemas como: hardwares, redes, bancos de dados, softwares, entre outros. Essa parte é completamente essencial para que a integração desses novos sistemas na empresa ocorra de forma correta.

DAepois de considerar tudo isso é hora de partir de fato para a implementação do ERP ou CRM. Vamos mostrar isso em uma lista com as etapas que precisarão ser realizadas:

  1. Escolher um bom fornecedor;
  2. Reuniões para definir as metas do empreendimento em relação a implantação dos sistemas;
  3. Planejamento;
  4. Personalização dos sistemas as particularidades da empresa;
  5. Implementação dos softwares em cada setor;
  6. Realização de testes;
  7. Treinamento dos colaboradores que vão utilizá-los;
  8. Medir os resultados obtidos.

Com essas fases sendo executadas da maneira correta, todo o sistema será implantado na organização com sucesso.

Quais as principais diferenças entre um ERP e um CRM?

Somente ao olhar para as descrições de cada item é possível perceber que existem várias diferenças entre os dois tipos de softwares de gestão. Mas o principal é que enquanto o CRM é um sistema voltado para o gerenciamento da relação com os clientes e ajuda na força de vendas, o ERP é um grupo de softwares reunidos para gerenciar todos os processos de uma empresa.

A abrangência do sistema ERP com isso é muito maior, combinando diversos softwares em um só lugar. Já o CRM é um sistema com foco no relacionamento com o consumidor organizando todas as etapas de funil de vendas do cliente.

O foco de cada um deles também os diferencia, já que o objetivo do ERP é otimizar processos, organizar dados e compartilhar informações entre todos os setores de uma empresa. No caso do CRM seu foco é eficiência nas vendas, criando conexões profundas com o cliente.

E por último, eles são utilizados em diferentes áreas de uma empresa. O CRM está presente na gestão da força de vendas, em contato direto com o consumidor enquanto o ERP atua nos processos internos, sendo utilizados por quase todos os setores da empresa.

Como escolher um bom sistema?

Decidir qual é o melhor sistema de ERP ou CRM para o seu negócio é uma tarefa muito importante. Precisam ser levados em conta diversos fatores para tomar uma decisão assertiva em relação ao que será melhor para toda a empresa.

Acompanhe a seguir algumas coisas para se considerar ao fazer a escolha:

  • Funcionalidades: os recursos dos sistemas devem estar de acordo com as necessidades da empresa;
  • Reputação do fornecedor: sempre escolha sistemas de fornecedores com boa reputação no mercado;
  • Suporte: esse é um fator muito importante na hora de escolher, o sistema precisa oferecer um bom suporte nos momentos de necessidade;
  • Custo-benefício: como não são investimentos tão baratos, é sempre importante considerar o seu custo em relação aos benefícios proporcionados.

Então, sempre verifique a reputação do fornecedor antes, conheça as funcionalidades que o software oferece e compare com as que a empresa precisa, veja o custo-benefício e confira se a empresa fornecedora do sistema dá um bom suporte. Siga essas dicas e garanta a melhor escolha de um ERP ou CRM para o seu negócio.

Entendeu melhor o que é um CRM e um ERP? Agora que você sabe como eles funcionam e quais as suas diferenças, ficará bem mais simples decidir qual utilizar. E se você gostou desse tipo de conteúdo, acompanhe nossos outros posts!

Avalie esse post

Roger Toshi

Roger Toshi, apaixonado por tecnologia aplicada ao varejo, é formado em Direito pela Unicesumar, com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desde 2017 atua como gerente Administrativo e de Marketing da SG Sistemas.

Deixe um comentário