27

fev
2019
Dicas para escolher um sistema contábil para sua empresa.

Separamos 5 dicas importante para escolher um sistema contábil para sua empresa.

A rotina contábil de uma empresa não é tarefa simples. É certo que a tecnologia encurta e automatiza uma série de processos, mas um bom sistema contábil para sua empresa precisa estar em sintonia com alguns princípios e não ser meramente uma plataforma para se alocar números.

Esse tipo de automatização já se tornou uma realidade na vida de praticamente todos os ambientes contábeis do país. Com a alta demanda, mais softwares surgem, mas será que todos passariam pela análise das necessidades gerais do seu empreendimento? Separamos alguns detalhes que devem receber uma atenção especial ao se considerar a aquisição do seu sistema contábil. Vamos conferir:

Dica 1: Confiabilidade e segurança das suas informações contábeis.

Seria improvável não começar pelo fundamental: a segurança dos seus dados tem um valor vital para o seu empreendimento e você deve priorizar uma plataforma bem estruturada, no software e no ocasional armazenamento desses dados. O sequestro de dados do usuário final ou da empresa pode ser uma realidade e tudo isso é capaz de comprometer diversas atividades, causar atrasos, perdas e vazamentos de informações privadas.

Manter a segurança do usuário final não é nem metade do processo, afinal, se há um armazenamento remoto, o outro terminal deve estar igualmente invulnerável. Além disso, muitos ataques acontecem justamente através da descoberta de falhas na programação do software, logo, o desenvolvimento constante do sistema é a única forma de se antecipar aos ataques maliciosos.

Dica 2: Agilidade e automatização.

Grande parte de uma planilha é gerada automaticamente, baseada na regularidade das entradas, de forma que parâmetros gerais não precisem ficar sendo preenchidos recorrentemente em seus lançamentos, como no caso da data, números de série, modalidades e afins, já que o software é capaz de “presumir” alguns padrões.

A agilidade do software está muito ligada à estabilidade, à boa programação e administração de dados e recursos. Muitos fatores podem interferir na sua velocidade: atualizações incompletas ou mal testadas e executadas, problemas primários na origem do software, devido a sua linguagem ou alguma incompatibilidade com recursos que rodem em segundo plano em seu computador.

Dica 3: Integração e transmissão de dados.

Quantos mais diversificado e estruturado for o seu sistema, mais línguas ele falará ao se comunicar com matrizes distintas. Em relação aos mercados, por exemplo, um bom software certamente será aquele que consegue absorver as informações da base ERP e Pontos de Venda, cruzá-los e ter uma boa organização do maior número possível de informações relacionados a estoque, vendas, precificação, modalidades e composição tributária.

Sendo capaz de levantar tais dados, uma parte do processo se descomplica e fica disponível para posteriores instâncias que acessarão os dados pertinentes.

O melhor sistema contábil para a sua empresa, portanto, será aquele que tenha capacidade de estabelecer uma relação com as plataformas digitais do fisco de forma ampla e estável.

Dica 4: Ter módulos específicos, mas integrados entre eles.

O mero alimentar com dados também não é um fim em si. Levantar e compilar informações sobre os processos do seu empreendimento pode requerer uma segmentação maior e mais detalhada dentre os módulos, o que posteriormente será integrada aos relatórios finais. Mas, antes, alguma etapa pode necessitar de uma atenção especial e o sistema contábil sempre se coloca como um grande facilitador, munido das ferramentas adequadas para soluções dentre o meio.

Com segurança e praticidade garantidas, fica mais confiável enviar seus dados às plataformas do governo.

Dica 5 – Ter um suporte ágil e inteligente.

O suporte joga uma regra central nessa modalidade de serviços virtuais, pois, além das dúvidas surgirem frequentemente, dada a complexidade dos processos, crashes, bugs e outros problemas, é possível comprometer o uso mesmo por parte dos mais experientes com a plataforma.

A construção de um padrão de qualidade deve se basear em escutar e trabalhar junto dos usuários, dentre aqueles que tem necessidades urgentes ou reclamações e dúvidas simples. Tudo isso diz muita coisa sobre o trabalho desenvolvido: a necessidade aprimora a intuição da interface do sistema, as exigências de suporte, à parte  de dúvidas sobre a interface, mas no caso de bugs ou incompatibilidades é especialmente importante, pois ajuda seus desenvolvedores a sanar erros que poderiam ter ficado sem grande observação nas primeiras etapas.

As formas como o suporte é dado também importam, afinal, dúvidas e problemas podem aparecer nos horários menos viáveis e demandar contornos para as situações. Porém, um bom suporte não é simplesmente aquele rápido, mas aquele que se comunica de modo dinâmico e instrui.

Um SAC sobre as particularidades do sistema é um ótimo começo, tooltips dentro do próprio programa e recursos intuitivos que eximam o usuário de precisar entrar constantemente em contato por dúvidas que a interface inteligente seja capaz de instruir. A oportunidade de enviar relatórios de erro é fundamental para os desenvolvedores.

Conclusão

Um sistema contábil executa uma série de tarefas e lida com dados valiosos, vale a pena ter critérios firmes para escolher o seu. A SG Sistemas dispõe, igualmente, de uma solução ideal para seu negócio, o SG Contábil, além de uma interface e recursos complementares, uma equipe de desenvolvimento ativa e suporte inteligente.

Confira nossa página para ler mais sobre os princípios, recursos e soluções da SG, além de conferir mais postagens com dicas e informações importantes para o mundo dos estabelecimentos e varejo!

Leia também: O que é SPED Contábil e qual a importância para sua empresa ?

  • Tags: