04

out
2017
Maringá em Foco apresenta boa perspectiva para o varejo

Na noite desta terça-feira (03 de outubro) aconteceu o Maringá em Foco, que abordou o tema: Comércio e Varejo, contando com a participação de autoridades do setor.

Apesar do ultimo ano ter sido muito difícil para o comércio varejista, os empresários do setor tem boa perspectiva para o varejo diante da situação atual do país, disseram que o pior da crise passou e que agora é hora do comércio reagir.

Painel Comércio e Varejo

De acordo com o diretor comercial do GMC – José Roberto Matos o tema “Comercio e Varejo” vem de uma demanda do município que diariamente recebe consumidores de toda a região: “O varejo é tão estratégico para Maringá, que ele influencia uma região de quase 15 municípios, estes 15 municípios as vezes não tem um grande supermercado, uma praça gourmet, uma diferenciação igual o nosso CEASA, isso varejistas ou atacadistas convergem para Maringá. Nós estamos falando de um total de quase 850 mil pessoas, e o varejo de Maringá é expoente ele é marca, é um segmento  que pela nossa característica agropecuária, com certeza nossa segunda economia, depois de serviços ” .

 

Diferenciação - Inovação

O desafio maior no setor alimentício é a inovação. Agora os supermercados tem que atrair o consumidor atual, que tem menos tempo para realizar a escolha, mas muita opção para se decidir.

“O grande segredo é ouvir o cliente, fazer pesquisa, conversar com o cliente entender os desejos dele e também entender a necessidade. Pois as vezes o cliente nem tem o desejo mas tem a necessidade, então você pode criar um produto que ele nem sabia que precisava e que pode ser  útil para ele. O supermercado precisa entender que as mulheres mudaram, que as famílias mudaram e que o tempo é mais escasso, então ele precisa  facilitar a vida do consumidor”. Diz o presidente do conselho administrativo do SICOOB Central UNICOOB – Jeferson Nogaroli.

Capacitação

Não é possível crescer sem a capacitação dos gestores e funcionário. Em Maringá um estudo apontou quais são os maiores erros dos empresários maringaenses principalmente os de pequeno porte.

De acordo o presidente da ACIM – José Carlos Valêncio houve aumento nos investimento em capacitação durante o período de crise: “Processos, as vezes ele nem sabe o que a empresa dele faz, nem o que o funcionário faz, e o funcionário que está lá na base, não sabe no que vai resultar  uma má digitação dele na entrada do produto. Outra coisa é misturar o caixa pessoal com o caixa da empresa, isto tem muito. Então não tem uma organização individual, empresa e pessoal. Nós pegamos este mote estamos fazendo e estamos tendo um resultado positivo ”.

Tecnologia

Para o presidente da FACIAP (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná) - Marco Tadeu Barbosa as mudanças para atrair consumidores devem ocorrer também na área tecnológica. Por isso a entidade trabalha para incluir pequenos empresários na rede: “Estamos trabalhando muito o que chamamos de: inclusão digital corporativa. As pessoas ainda acham que basta ter um site que vão sair vendendo pela internet, outras não entenderam ainda a necessidade de passar por essa transformação. O nosso grande desafio hoje, junto a nossa entidade perante as empresas é isso, não só conscientizar mas também dar ferramentas, para que elas possam acompanhar, o consumidor está mais exigente com menos tempo”.

Leia também: 3 soluções essenciais para sua empresa

Abertura dos Mercados ao Domingo

A polêmica da abertura dos supermercados aos domingos também foi tema de debate no painel do Maringá em Foco. O presidente da APRAS – Maurício Bendixen reforça que o mercado está aberto para todos os empresários, seja para quem quiser abrir aos domingos e feriados ou não, vale ressaltar que a escolha é sempre para o consumidor. “A gente vive num mundo em que o tempo é o fator mais valorizado, mais importante para todas as pessoas, existe uma demanda, existe um cliente que tem necessidade de comprar ao domingo, e nós enquanto atividade econômica, não podemos deixar de atender essa necessidade do nosso cliente, e acredito que o princípio que a gente deve valorizar é a liberdade.”

 

Com informações de CBN Maringá

Ouça a reportagem completa: Comércio varejista maringaense está otimista

Veja mais notícias relacionadas sobre feiras e eventos para supermercados.

 

  • Tags: